Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol nacional

Carlos Carvalhal: “Fomos até à última pinga de suor, mais com o coração do que com a cabeça. Faltou mais capacidade técnica, mais perfume”

O treinador do Braga elogiou a forma como a equipa entrou no jogo a pressionar e frisou que fez "o que lhe competia", após a derrota (1-2) na final da Supertaça de Portugal, frente ao Sporting

Tribuna Expresso

MANUEL FERNANDO ARAUJO/LUSA

Partilhar

A análise ao jogo

"Primeiro, parabéns ao Sporting. Em segundo, uma palavra para os adeptos, muito obrigado pelo apoio. Entrámos bem, a pressionar muito, conseguimos fazer um golo. Há uma situação de uma desconcentração, sofremos um golo e o segundo é mais mérito da capacidade individual de um grande jogador. O Sporting em vantagem podia criar dificuldades, mas fomos até à última pinga do nosso suor, é assim que quero. Tivemos algumas limitações, algumas ausências."

O que se passou na segunda parte?

"O Sporting é uma equipa, fecha-se muito bem quando está em vantagem. Fizemos o que nos competia, é verdade que foi mais com o coração do que com a cabeça e fomos até ao limite. Estou satisfeito com os meus jogadores. Não com o resultado, mas também sei que vamos estar mais fortes no futuro. Hoje, dadas as circunstâncias, apresentámos um nível muito bom, mas faltou mais capacidade técnica, mais perfume.»