Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol nacional

Portimonense

O perfil do Portimonense para a época 2021/22: como evoluiu, como joga e quem são os jogadores mais importantes

Tiago Teixeira

Gualter Fatia/Getty

Partilhar

Treinador: Paulo Sérgio

Época 20/21: 14.º lugar

Quando a época passada começou, de certeza que não estava nos planos do Portimonense ter de esperar pela última jornada para garantir a manutenção. O objetivo da nova época passará por fazer um campeonato mais tranquilo e a ainda incerta permanência de Beto – o ano passado fez 11 dos 34 golos do Portimonense no campeonato – pode ser um fator decisivo para os comandados de Paulo Sérgio.

Organizados em 4-2-3-1 no momento defensivo, preferencialmente num bloco médio, o Portimonense recorre muito a uma saída a três na primeira fase de construção, alterando a disposição tática para 3-4-3, com o médio-defensivo (Pedro Sá) a recuar para o meio dos centrais, permitindo maior projetação dos dois alas e posicionamentos mais interiores dos extremos, Boa Morte e Fabrício. Lucas Fernandes e Luquinha – movimentando-se nas costas da primeira linha de pressão adversária – serão os principais responsáveis por fazer a bola chegar ao espaço entre linhas.

Procurarão, numa primeira fase, uma saída paciente desde trás, mas sempre com o ataque à profundidade como principal arma, dada a velocidade e explosão de Beto, de Boa Morte – também desequilibra muito em condução – e dos alas, Moufi pela direita, e Candé, pela esquerda – ambos muito importantes no jogo exterior, procurando servir Beto e Fabrício (parte da esquerda, mas aparece muito em terrenos interiores) em zonas de finalização.

JOGADOR CHAVE

Beto, 23 anos. Foi a grande revelação dos algarvios na temporada passada, e, caso fique mais uma época em Portimão, será peça chave na manobra ofensiva de Paulo Sérgio. A sua capacidade física permite-lhe ser muito importante num jogo mais direto – segurar a bola após um passe mais longo. E no ataque à profundidade – oferece muitos movimentos de rutura. Além disso, é garantia de golos pela capacidade e agressividade em zonas de finalização.

JOGADOR A SEGUIR

Lucas Fernandes, 23 anos. O médio brasileiro perdeu praticamente a época passada toda por causa de uma lesão grave, mas este ano deverá assumir-se como indiscutível no meio-campo do Portimonense e ter um papel fundamental na fase de construção. É um médio que resiste bem à pressão adversária e que tem qualidade no passe para ligar o processo ofensivo.

11 Provável