Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Futebol nacional

Sporting - FC Porto. E em menos de um ano quase tudo mudou

Em 2020/2021, Sporting e FC Porto também jogaram cedo na I Liga. Os leões tinham acabado de ser eliminados da Europa, a equipa de Sérgio Conceição defendia o título. Esta temporada, os estatutos são outros, no primeiro Clássico de 2021/22 (20h30, Sport TV1)

Lídia Paralta Gomes

Coates-Toni Martinez: um duelo para repetir amanhã FOTO Gualter Fatia/Getty Images

Partilhar

Foi nem há um ano. À 4ª jornada, também em Alvalade, Sporting e FC Porto jogavam o primeiro clássico da temporada de 2020/2021. Estávamos a 17 de outubro de uma época que começara mais tarde que o normal, efeitos colaterais da pandemia. Por aqueles dias, o FC Porto defendia o título e havia mais dúvidas do que certezas sobre o Sporting. Apesar do bom arranque na Liga, ainda pairava nos leões a ressaca daquela humilhante eliminação da Liga Europa às mãos do LASK, duas semanas antes. Candidato ao título, o Sporting não parecia — nem se assumiria. Mas agora é o que sabemos. João Mário faria nesse jogo os primeiros minutos no regresso a Alvalade e agora também sabemos onde está. E o golo que deu o empate (2-2) ao Sporting, já bem perto dos 90’, saiu dos pés do argentino Luciano Vietto, que dias depois já estava de malas feitas rumo ao Al-Hilal, da Arábia Saudita. Parece, assim de repente, toda uma outra realidade face ao estatuto atual de ambas as equipas, que disputam o primeiro clássico do ano amanhã, às 20h30, na 5ª jornada da I Liga.

Mas desse jogo sairiam algumas sementes para o que seria a caminhada do Sporting até ao título. João Mário, o grande coe­lho saído da cartola dos escritórios de Alvalade na reta final do mercado de verão, rapidamente se tornaria titular. Nuno Mendes já era aposta segura do lado esquerdo. E Gonçalo Inácio estava no banco, mas não por muito mais tempo. Menos de 365 dias depois, Nuno Mendes já é internacional A, já foi a um Europeu e já não está sequer no plantel. Durante a paragem para os jogos internacionais, o jovem português, de 19 anos, foi um dos animadores do último dia da janela de transferências. Seguiu para Paris, onde será colega de equipa de Lionel Messi, Neymar e Kylian Mbappé no PSG, mas na volta do correio Rúben Amorim recebeu Pablo Sarabia, o avançado espanhol que ainda há dois meses andava a ser titular na seleção espanhola, que chegou às meias-finais do Campeonato da Europa. O jogador, de 29 anos, formado no Real Madrid, esteve com a sua seleção nos jogos com a Suécia, Geórgia (onde até marcou) e Kosovo, mas só chegou ontem a Lisboa, e por isso parece pouco provável que seja já atirado aos dragões, pelo menos a titular.