Tribuna Expresso

Perfil

Jesus é brasileiro

Olé, mister! Flamengo de Jorge Jesus conquista Libertadores em final dramático

38 anos depois, o Flamengo voltou a conquistar uma Libertadores, numa final dramática: a equipa de Jorge Jesus esteve a perder durante quase todo o jogo e só conseguiu marcar mesmo em cima do final

Tribuna Expresso

Jam Media

Partilhar

É uma frase habitual no Maracanã: "Hoje tem gol do Gabigol". A alcunha de Gabriel Barbosa faz sentido pelos golos marcados e, a partir de hoje, fará ainda mais sentido para todos os adeptos do "Mengão": foram os dois golos do avançado brasileiro a dar a Libertadores ao clube, 38 anos depois da última conquista na prova.

Até foi o River Plate a começar melhor, dominando o jogo e impedindo o Flamengo de criar oportunidades de golo, ao longo de toda a 1ª parte. Logo no primeiro remate que fez à baliza adversária, aliás, os argentinos liderados por Marcelo Gallardo fizeram o 1-0, por intermédio de Santos Borré.

Na 2ª parte, o Flamengo de Jorge Jesus subiu de produção, mas as oportunidades de golo escassearam e o resultando foi-se arrastando... até aos 89'.

Aí, Gabigol fez jus ao nome, levando ao rubro o Estádio Monumental de Lima, no Perú. E a festa ainda seria maior, já nos descontos, mais precisamente aos 90+2', um minuto que antigamente era de má memória para Jesus, devido ao golo de Kelvin no Dragão, que roubou o título ao Benfica.

Daniel Apuy

Desta feita, os 90+2' foram de alegria para Jesus: Gabigol voltou a marcar e o Flamengo conquistou mesmo a Libertadores. E Jesus conquistou finalmente, aos 65 anos, uma competição de prestígio mundial, depois de ter perdido duas finais da Liga Europa com o Benfica.

O Flamengo, que pode também conquistar no domingo o sexto título de campeão brasileiro, só tinha conquistado o troféu da Libertadores uma vez, em 1981, então numa final com os chilenos do Cobreloa.

Daniel Apuy