Tribuna Expresso

Perfil

Jesus é brasileiro

A maldição do minuto final vira contra argentinos, e Jesus se sagra campeão da Libertadores com o Flamengo

Dois gols nos últimos cinco minutos consagram a carreira do treinador português no Brasil. A Tribuna Expresso convidou o jornalista brasileiro Plínio Fraga para escrever sobre Jorge Jesus e o Flamengo com o tom, o sotaque e o ritmo certos do Brasilerão

Plínio Fraga, em Lima

Jam Media

Partilhar

Até os 88 minutos, o resumo da decisão da Taça Libertadores seria que o treinador argentino Marcelo Gallardo, do River Plate, havia conseguido dar um nó tático no Flamengo de Jorge Jesus, sufocando o clube brasileiro desde a saída de bola e marcando bem os principais atacantes e construtores de jogadas.

Mas a maldição de Jorge Jesus perder finais nos estertores das partidas mudara de lado.

Como o futebol supera a lógica, nos cinco minutos finais, o Flamengo, que perdia por 1 a 0 desde os 13 minutos do primeiro tempo, virou o jogo e conquistou o bicampeonato da Taça Libertadores da América por 2 a 1.

A leitura dos números do jogo pode ser enganosa. O Flamengo teve mais posse de bola (61% a 39%) e as duas equipes tiveram finalizações quase equivalentes (10 dos brasileiros contra 11 dos argentinos). O que se viu, no entanto, no estádio Monumental de Lima, no Peru, foi o primeiro tempo de amplo domínio do River Plate. O Flamengo jogou melhor na segunda etapa, em especial nos 15 minutos finais. Jorge Jesus fez duas alterações inusuais _ trocando um armador (Gerson) por um meia-esquerda (Diego) e depois trocou um volvante (William Arão) por um atacante (Vitinho). A saber, as modificações de Jesus levaram o Flamengo ao título.

Sob um dia de sol forte e clima seco em Lima, a final de Libertadores começou de modo lento, em especial em razão da grama alta que fazia com que a bola corresse mais devagar. Num contra-ataque, logo aos 14 minutos, a defesa do Flamengo falhou três vezes e Rafel Borré fez 1 a 0 para o River. Em todo o primeiro tempo, o Flamengo fez apenas uma finalização tendo sido domin ado pela equipe argentina.

Na segunda etapa, o Flamengo assumiu a posse de bola e comandava as ações em campo, sem conseguir, entretanto, criar jogadas de real perigo de gol. Aos 88 minutos, num passe refinado do atacante Bruno Henrique, o meia Arrascaeta cruzou para o atacante Gabriel sozinho fazer o gol de empate.

O time do River Plate, que buscava administrar o resultado, desmoronou. Três minutos depois do gol de empate, já nos acréscimos, o meia Diego fez um lançamento longo para o atacante Gabriel marcar o gol da vitória e do título.

PILAR OLIVARES

No comando do Benfica, esteve próximo de conquistar um torneio continental duas vezes, nas temporadas 2012/13 e 2013/14, mas acabou derrotado pelo Chelsea, de Rafa Benítez, e Sevilla, de Unai Emery, em fracassos "doídos", como classificou o treinador.
Neste sábado, a maldição virou.

O treinador Jorge Jesus chegou a discutir com auxiliares que comemoravam o título quando a bola ainda estava em jogo. “Perdi títulos a segundos do fim. Por isso, reclamei de quem comemorava antes”, disse o português.

Jesus agradece a Portugal, diz que título foi o mais importante da carreira e agora aguarda o Liverpool

Consagrado pela torcida e pelos jogadores do Flamengo após a partida, o treinador Jorge Jesus disse que a Libertadores é o principal título de sua carreira e diz que sua equipe é capaz de vencer o Liverpool no Mundial de Clubes a ser disputado em Doha, no Qatar.

“Nós vamos estar no Catar para jogar contra o Liverpool se ele for finalista. E nós ainda temos que fazer dois jogos. Não sei se eles entram diretamente na final, me parece que não. Mas temos equipe para conquistar mais esse troféu.”, disse Jesus.

O Flamengo enfrenta o campeão da Ásia ou o Espérance, da Tunísia, no dia 17, enquanto os ingleses esperam pelo vencedor de Monterrey, do México, e quem passar de Al Sadd, do Catar, e Hienghène, da Nova Caledônia. Se ambos vencerem, fazem a final do Mundial de Clubes.

Depois de afirmar que foi o título mais importante de sua carreira, Jesus reconheceu que o River Plate teve domínio em parte importante da partida. “A primeira meia hora foi do River com todo mérito, nos tirou do jogo, não deixou que jogássemos futebol com a bola, muita qualidade, criatividade técnica e taticamente. Isso é fruto da sua agressividade em cima do portador da bola, sempre coberta por um jogador do River. Nos 15 minutos finais já começamos a se libertar mais da marcação, e na segunda parte mudamos nossa forma de jogar”.

O treinador e seus principais auxiliares da comissão técnica desfilaram no gramado com bandeiras de Portugal amarradas como capas. “Sei que Portugal inteiro hoje foi do Flamengo. Não foi só uma vitória do Flamengo, dos jogadores, da torcida, foi também do povo brasileiro e do povo português. Porque sei o empenho, o entusiasmo que puseram nessa final. À ;quilo que me compete, eu e minha equipe técnica, quero dividir com o povo português. Tenho muito orgulho de ser português. Sei que quando foi o segundo gol do Flamengo, quem narrou nas TVs e rádios choraram de alegria.”

O Flamengo pode ser campeão brasileiro neste domingo mesmo sem jogar. Está 13 pontos à frente dos dois clubes na segunda colocação. Se o Palmeiras não vencer o Grêmio neste domingo, o Flamengo será campeão. E Jesus se tornará o primeiro treinador estrangeiro a vencer a competição nacional em 60 anos.

Jesus: "Já tenho muitos anos disto. Já perdi títulos a 10 segundos do fim. O futebol é cruel. Não queria que festejassem antes de acabar"

A conferência de imprensa de Jorge Jesus após a vitória na Libertadores, 38 anos após a última conquista do Flamengo na prova