Tribuna Expresso

Perfil

Jogos Olímpicos

Covid-19. Sem vacina, “será difícil” haver Jogos Olímpicos em 2021

O alerta foi dado pelo presidente da Associação dos Médicos do Japão. Os JO foram adiados de 2020 para 2021 face à pandemia do novo coronavírus. Os nipónicos já terão gasto 12 mil milhões de euros na preparação do evento

Pedro Candeias

O acender da chama olímpica em Olímpia, ato simbólico dos Jogos Olímpicos que podem ou não acontecer

VASSILIS PSOMAS/EPA

Partilhar

Yoshitake Yokokura, presidente da Associação dos Médicos do Japão, alertou em conferência de imprensa no âmbito da pandemia que nada é certo quando à realização dos Jogos Olímpicos em Tóquio, adiados de 2020 para 2021.

"Não estou a dizer que o Japão deva ou não acolher os Jogos, mas isso será difícil de fazer, a não ser que se encontre uma vacina eficaz até lá. Caso contrário, será difícil realizar os JO no Japão", disse Yokokura, que também se manifestou contra o levantamento do estado de emergência no seu país, em vigor até 6 de maio.

Depois de alguma resistência, os Jogos Olímpicos, aprazados para o verão de 2020, foram adiados um ano quando o surto da covid-19 se alastrou. Os nipónicos, segundo a Reuters, já tinham gasto 12 mil milhões de euros na preparação para o evento.