Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Tóquio 2020

Tóquio 2020

Jogos Olímpicos

Tóquio 2020. Japão avisa que Jogos podem decorrer à porta fechada devido a surto de covid-19

Em junho, a organização de Tóquio 2020 decidiu autorizar a presença do público residente no Japão, mas com uma redução de 50% da capacidade de cada recinto olímpico e com um limite máximo de dez mil pessoas

Lusa

Rob Carr

Partilhar

O primeiro-ministro japonês avisou ser possível que os Jogos Olímpicos de Tóquio, cujo início está previsto para dia 23, decorram à porta fechada, devido ao atual surto da covid-19 na capital.

É "possível que não haja espectadores" nos Jogos Olímpicos, disse Yoshihide Suga, na quinta-feira à noite. "Atuaremos com a segurança do povo japonês como nossa principal prioridade", sublinhou.

Em junho, a organização de Tóquio 2020 decidiu autorizar a presença do público residente no Japão, mas com uma redução de 50% da capacidade de cada recinto olímpico e com um limite máximo de dez mil pessoas.

Na altura, organizadores e autoridades japonesas avisaram que as restrições podiam ser maiores se a situação sanitária piorasse novamente.

Os espectadores podem ser excluídos de algumas provas que se realizem à noite ou em grandes locais, noticiou esta sexta-feira o diário japonês "Yomiuri".

Uma decisão deverá sair da próxima reunião entre Comités Olímpicos e Paralímpicos Internacionais, Governo japonês, autoridades de Tóquio e Comité Organizador japonês), anunciou o Ministro dos Jogos Olímpicos, Tamayo Marukawa.

De acordo com o canal de televisão Nippon TV, a reunião poderá realizar-se na quinta-feira.

Os meios de comunicação locais noticiaram já que o Governo japonês está a considerar prolongar por duas a quatro semanas as restrições em Tóquio, atualmente previstas para se manterem até 11 de julho.

Fonte próxima do comité organizador disse à Nippon TV que "é inevitável" uma extensão destas medidas.

Estas novas restrições, que poderão ser anunciadas pelo Governo na próxima semana, devem ser aplicadas até à abertura dos Jogos Olímpicos, ou mesmo durante todo o período do evento.

As restrições vão afetar bares e restaurantes, aos quais será pedido que fechem portas ao início da noite, e também vão limitar a cinco mil o número de espetadores em grandes eventos, como competições desportivas ou concertos, entre outros.

Em março, as autoridades proibiram a presença de espectadores oriundos do estrangeiro para assistir aos Jogos Olímpicos, que terminam em 8 de agosto.

Os casos diários de covid-19 estão atualmente a subir em Tóquio, que registou mais de 700 novas infeções na quarta-feira, o número mais elevado desde finais de maio. Mais de 670 casos foram detetados na quinta-feira.

O Japão registou 14.754 mortes e 802.038 casos desde o início da pandemia, de acordo com a contagem independente da Universidade Johns Hopkins (EUA). Cerca de 11% da população japonesa recebeu até agora duas doses da vacina.