Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Tóquio 2020

Tóquio 2020

Jogos Olímpicos

Imbatíveis há 44 jogos, Estados Unidos perdem na estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio

A equipa dos EUA, que não perdia há 44 desafios, encontrou no primeiro jogo do grupo G uma Suécia agressiva e pressionante. O primeiro obstáculo na luta pela marca histórica que seria vencer os Olímpicos a seguir ao Mundial

Rita Meireles

Dan Mullan

Partilhar

A seleção nacional feminina dos EUA quer fazer história: depois de se sagrarem campeãs do mundo, as jogadoras norte-americanas querem agora a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio. E vencer os Jogos logo a seguir ao Mundial é algo que nenhuma outra seleção feminina conseguiu fazer.

A verdade é que de, acordo com o histórico de resultado desta equipa, não seria uma surpresa chegarem a mais esse marco; pelo contrário, é até esperado por muitos dos adeptos da modalidade.

O que foi uma grande surpresa foi o resultado do jogo de estreia da equipa na competição.

Esta quarta-feira, a Suécia pôs fim a uma série de 44 jogos sem perder da equipa dos EUA. Dois golos de Stina Blackstenius e um de Lina Hurtig levaram a equipa da Europa a uma vitória por 3-0 frente às campeãs do mundo.

Esta não é a primeira vez que a Suécia se atravessa no caminho das norte-americanas. Nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro foram as suecas as responsáveis pela eliminação dos EUA nos ‘quartos’, sendo que essa foi a primeira vez que as quatro vezes campeãs do mundo foram eliminadas nessa fase da competição.

A completar o grupo estão a Nova Zelândia e a Austrália. A primeira vai defrontar os EUA no próximo domingo (12h30 em Portugal) e a segunda tem encontro marcado com a seleção sueca, no mesmo dia às 9h30.