Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Tóquio 2020

Tóquio 2020

Jogos Olímpicos

Fraude na obtenção de mínimos para os Jogos Olímpicos investigada por Unidade de Integridade do Atletismo

Os casos sob investigação envolvem fotografias de chegadas à meta não confiáveis, medição incorreta de distâncias, uso ilegal de ‘lebres’ para marcar o ritmo, infrações nos lançamentos e cronometragem incorreta, entre outras

Lusa

picture alliance

Partilhar

A Unidade de Integridade do Atletismo (AIU) investiga 17 casos de possível fraude na obtenção de mínimos para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, que podem afetar 31 atletas e cinco equipas de estafeta, informou o organismo esta quinta-feira.

“Em resultado das investigações, oito mínimos olímpicos não foram reconhecidos pela World Athletics e os seus detentores não ‘receberam’ acesso aos Jogos”, adiantou a AIU, em comunicado, agradecendo a todos os que relataram situações suspeitas.

Os casos sob investigação envolvem fotografias de chegadas à meta não confiáveis, medição incorreta de distâncias, uso ilegal de ‘lebres’ para marcar o ritmo, infrações nos lançamentos e cronometragem incorreta, entre outras.

Os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 vão ser disputados entre sexta-feira e 8 de agosto, após o adiamento em um ano devido à pandemia de covid-19.