Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Tóquio 2020

Tóquio 2020

Jogos Olímpicos

Dez atletas para ter debaixo de olho em Tóquio

A Tribuna Expresso escolheu cinco atletas portugueses e cinco estrelas internacionais, todos para seguir a partir desta sexta-feira, dia em que a cerimónia de abertura marca o início dos Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão

Lídia Paralta Gomes

Partilhar

Auriol Dongmo

Atletismo

A atleta que criou uma página de Facebook de propósito para contactar o Sporting e poder treinar em Portugal deu ao nosso país o primeiro título internacional no lançamento do peso, nos Europeus indoor, em março. Nascida nos Camarões há 30 anos, Auriol Dongmo rapidamente se tornou recordista nacional e ambiciona chegar aos 20 metros. Para já, chega a Tóquio com a 4ª melhor marca mundial do ano e de olho nas medalhas.

Para quem podia jurar que o título nos Mundiais de Tóquio, em 2019, tinha sido um acaso, Jorge Fonseca respondeu ao bater todos os adversários por ippon até chegar de novo ao ouro nos Mundiais de Budapeste de há um mês. É, por isso, como bicampeão mundial dos -100 kg — e o único campeão mundial de judo que o nosso país já teve — que o judoca do Sporting chega aos Jogos Olímpicos, o que o coloca automaticamente entre os favoritos a uma medalha em Tóquio. Há cinco anos, no Rio, um jovem Jorge Fonseca saiu em lágrimas do tatami com uma derrota ao segundo combate. Desta vez, o estatuto é outro: aos 28 anos, é o número 2 do ranking e será um dos cabeças de série.

JORGE FONSECA

Judo

Para quem podia jurar que o título nos Mundiais de Tóquio, em 2019, tinha sido um acaso, Jorge Fonseca respondeu ao bater todos os adversários por ippon até chegar de novo ao ouro nos Mundiais de Budapeste de há um mês. É, por isso, como bicampeão mundial dos -100 kg — e o único campeão mundial de judo que o nosso país já teve — que o judoca do Sporting chega aos Jogos Olímpicos, o que o coloca automaticamente entre os favoritos a uma medalha em Tóquio. Há cinco anos, no Rio, um jovem Jorge Fonseca saiu em lágrimas do tatami com uma derrota ao segundo combate. Desta vez, o estatuto é outro: aos 28 anos, é o número 2 do ranking e será um dos cabeças de série.

Para ler o artigo na íntegra clique AQUI