Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Tóquio 2020

Tóquio 2020

Jogos Olímpicos

Tóquio 2020: tufão leva ao reagendamento do remo e ameaça outras provas

De acordo com a Agência Meteorológica Japonesa, o tufão Nepartak, que tem rajadas previstas até 90 km/h e está classificado no nível oito, está ainda a cerca de 1.800 quilómetros da cidade-sede dos Jogos Olímpicos, mas deverá chegar à capital nipónica na terça-feira

Lusa

Stanislav Krasilnikov

Partilhar

Tóquio deverá ser atingido no início da próxima semana pelo tufão Nepartak, situação que poderá perturbar a realização de algumas das provas do Jogos Olímpicos e que levou já ao reagendamento do remo por precaução, revelou a organização este sábado.

De acordo com a Agência Meteorológica Japonesa, o tufão Nepartak, que tem rajadas previstas até 90 km/h e está classificado no nível oito, está ainda a cerca de 1.800 quilómetros da cidade-sede dos Jogos Olímpicos, mas deverá chegar à capital nipónica na terça-feira.

Esta situação já levou a mudanças no calendário de algumas provas de remo, que decorrem até 30 de julho, com a organização a reagendar as provas de segunda-feira, mas a passagem do tufão pode ter implicações em mais modalidades.

“Ao contrário de um terramoto, nós somos capazes de prever a trajetória de um tufão, o que nos permite estar preparados”, disse o porta-voz de Tóquio 2020, Masa Takaya.

A temporadas de tufões no Japão acontece entre maio e outubro, com pico nos meses de agosto e setembro. Em 2019, o tufão Hagibis obrigou ao cancelamento de três partidas da primeira fase do Campeonato do Mundo de râguebi.