Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Tóquio 2020

Tóquio 2020

Jogos Olímpicos

Sete cirurgias depois, as lágrimas e mais um bronze: Mayra Aguiar é a primeira brasileira com três medalhas em desportos individuais

"Não consigo falar, estou emocionada, foi a conquista mais importante para mim. Foram difíceis os últimos tempos, tem que superar, superar de novo e de novo. Não aguentava mais fazer cirurgia, ainda mais no momento em que vivemos, tive medo e angústia, mas continuei. Dar o nosso melhor vale a pena", disse, entre lágrimas, no final do seu derradeiro combate em Tóquio, na categoria -78kg de judo

Hugo Tavares da Silva

Chris Graythen

Partilhar

Nunca uma brasileira havia ganhado três medalhas olímpicas em desportos individuais. Mayra Aguiar, uma judoca de 29 anos, conquistou esta quinta-feira o bronze no judo, na categoria -78kg, transformando-se assim na primeira mulher a conseguir três pódios em desportos individuais.

Aguiar já havia conquistado o bronze, na mesma categoria, nos Jogos Olímpicos de Londres e Rio de Janeiro, em 2012 e 2016.

Na hora de desabafar, de dizer o que lhe vai na alma, lembrou as sete cirurgias a que foi sujeita durante a carreira, a última delas em outubro de 2020, depois de uma lesão grave no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo, durante a Missão Europa, em Portugal, que deixou tudo no campo da incerteza.

Mas ela voltou, mordeu o bronze outra vez e, descarregando tudo, chorou. Chorou como já havia chorado quando acabou o derradeiro combate que lhe deu mais uma medalha.

Chris Graythen

"Não consigo falar, estou emocionada, foi a conquista mais importante para mim. Foram difíceis os últimos tempos para mim, tem que superar, superar de novo e de novo. Não aguentava mais fazer cirurgia, ainda mais no momento em que vivemos, tive medo e angústia, mas continuei. Dar o nosso melhor vale a pena", disse a atleta no fim da sua participação, aos microfones do canal brasileiro Sportv.

A japonesa Shori Hamada conquistou o ouro, enquanto a francesa Madeleine Malonga segurou a prata. A alemã Anna-Maria Wagner recebeu o outro bronze.

A medalha de Mayra Aguiar foi a sexta do Brasil nos Jogos Olímpicos, horas antes de Rebeca Andrade conquistar a prata no all-around de ginástica.