Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Tóquio 2020

Tóquio 2020

Jogos Olímpicos

Terminou o sonho do Golden Slam: Novak Djokovic cai nas semifinais e vai disputar o bronze

Contra todas as expetativas, Novak Djokovic foi derrotado nas semifinais do torneio olímpico de ténis. O sérvio ainda está na luta pelas medalhas, mas já não consegue vencer o Golden Slam, tal como Steffi Graf fez em 1988

Rita Meireles

Clive Brunskill

Partilhar

O tenista sérvio Novak Djokovic, apontado como favorito absoluto à medalha de ouro dos Jogos Olímpicos de Tóquio, perdeu o jogo frente ao alemão Alexander Zverev e termina, assim, a luta pelo Golden Slam, que passa por vencer os quatro Grand Slam da temporada e a medalha de ouro olímpica no mesmo ano. Em 2021, o tenista já venceu três torneios (Austrália, Roland Garros e Wimbledon).

Djokovic entrou melhor no jogo, mas Zverev não deitou a toalha ao chão. Após o 6-1 favorável ao sérvio no primeiro set, o alemão conseguiu o 6-3 e 6-1 nos segundo e terceiro. Zverev, finalista do Open dos Estados Unidos em 2020, já tinha avisado que poderia desafiar o favoritismo de Djokovic e assim foi. Aos 24 anos, o tenista conseguiu garantir a sua primeira medalha olímpica.

O favoritismo do sérvio devia-se não só aos seus resultados, mas também ao facto de os seus principais rivais não estarem a competir em Tóquio. Rafael Nadal e Roger Federer foram dois dos vários tenistas que desistiram do torneio olímpico.

Além disso, havia também a motivação de alcançar o segundo Golden Slam da história. Até aqui, apenas Steffi Graf conseguiu atingir essa marca histórica, em 1988. No total, a tenista alemã venceu 22 títulos do Grand Slam e uma medalha de ouro.

Na luta pela medalha de bronze em Tóquio, Djokovic vai defrontar o espanhol Pablo Carreño Busta.