Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Tóquio 2020

Tóquio 2020

Jogos Olímpicos

Andrew Hoy precisou apenas de algumas horas para vencer duas medalhas olímpicas. Aos 62 anos, é o segundo atleta mais velho em Tóquio

Primeiro a prata e depois o bronze. Primeiro com a sua equipa e depois a solo. Hoy juntou mais duas medalhas à lista de vitórias olímpicas que começou em 1984

Rita Meireles

Pool

Partilhar

Andrew Hoy não é a pessoa mais velha a vencer uma medalha olímpica, visto que o sueco Oscar Swahn chegou às medalhas com 72 anos, em 1920, mas o título do mais velho medalhado da Austrália já não lhe escapa.

Aos 62 anos, Hoy venceu a medalha de prata no concurso por equipas do torneio olímpico de hipismo. Ao seu lado tinha Shane Rose e Kevin McNab. A completar o pódio ficaram as equipas da Grã-Bretanha, em primeiro, e França, em terceiro.

Mas Hoy não fez a coisa por menos e, poucas horas depois, regressou às medalhas, desta feita no concurso individual. O australiano arrecadou a medalha de bronze, enquanto o ouro foi entregue a Julia Krajewski, da Alemanha, e a prata a Tom McEwen, da Grã-Bretanha.

David Cannon

Os Jogos Olímpicos de Tóquio são o oitavo torneio olímpico em que Hoy participa. Para se assistir à estreia do australiano é necessário recuar até 1984, em Los Angeles. Pelo caminho venceu três medalhas de ouro, duas de prata e uma de bronze.

Até aqui, Bill Roycroft era o australiano mais velho a vencer uma medalha nos Jogos. Praticante da mesma modalidade, Roycroft venceu uma medalha de bronze aos 61 anos, em 1976.

Os Jogos Olímpicos juntam, em qualquer que seja o país, atletas de diversas modalidades, mas também gerações. Em Tóquio, Hoy é o participante mais velho do lado masculino, mas entre as mulheres há uma atleta mais velha a participar também no torneio olímpico de hipismo.

A australiana Mary Hanna tem 66 anos e representa, em Tóquio, o seu país pela sexta vez. No total, são 54 anos que separam Hanna, a participante mais velha, de Hend Zaza, a mais nova aos 12 anos.

O argentino Santiago Raul Lange e Nino Salukvadze, natural da Geórgia, são os nomes seguintes na lista dos mais velhos. Lange, que compete no torneio de vela, tem 59 anos e esta é a sua sexta participação. Já Salukvadze começou a sua carreira olímpica em 1988 e dá cartas no torneio de tiro.