Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Tóquio 2020

Tóquio 2020

Jogos Olímpicos

Para imitar 1992 e acertar contas com 2000, Espanha apura-se para a final do torneio olímpico de futebol

Espanha volta a precisar de um prolongamento para superar desta vez o Japão, com golo de David Asensio, garantindo assim a segunda vaga para a final olímpica. Pedri iguala Bruno Fernandes com 72 jogos na temporada

Tribuna Expresso

Francois Nel

Partilhar

Bastou um golo de Marco Asensio, mais uma vez no prolongamento, aos 115', para os espanhóis bateram o Japão e alcançarem a final do torneio olímpico de futebol.

É a terceira vez que a Espanha vai disputar a final desta competição, depois de em 1992 ter vencido a Polónia, com homens como Luis Enrique, Pep Guardiola, Kiko e Alfonso, e de ter perdido em 2000, nos penáltis, com os Camarões de Samuel Eto´o, Geremi e Kameni. Nesta equipa de Sidney, a seleção espanhola contava com futebolistas como Carlos Marchena, Carles Puyol, Xavi, David Albelda e José Mari.

Nas outras participações, em 1996 e 2012, os espanhóis não passaram dos quartos de final e da fase de grupos, respetivamente.

Ross Kinnaird - EMPICS

Desta vez, em Tóquio, e com alguns futebolistas que estiveram no Campeonato da Europa, a Espanha volta ao mais alto patamar do futebol olímpico, com Pedri entre os nomes a destacar. O jovem do Barcelona igualou esta tarde Bruno Fernandes e cumpriu o jogo 72 da temporada.

Para aqui chegar, os espanhóis superaram na fase de grupos Egito, Argentina e Austrália; depois, nos 'oitavos' e 'quartos', eliminaram a Costa do Marfim e Japão, sempre no prolongamento, o que também prolonga a agonia das pernas de Pedri, já que os 72 jogos não foram todos cumpridos nos 90 minutos.

Na final do torneio olímpico a Espanha vai defrontar o Brasil, que esta terça-feira eliminou o México nas grandes penalidades. O jogo disputa-se no sábado, às 11h30 (hora de Lisboa).