Tribuna Expresso

Perfil

Lá Em Casa Mando Eu

​​​​​​​Para quem é católico, como eu e Paulo Gonçalves, parece milagre que Casillas só tenha feito duas defesas (por Lá Em Casa Mando Eu)

A contracrónica desta noite é um especial religião, com alusões dos tempos de catequese e algumas versões curiosas de rezas

Lá Em Casa Mando Eu

VI-Images

Partilhar

Casillas
Para quem é muito católico, como eu e o Paulo Gonçalves, até parece milagre que Casillas só tenha feito duas defesas esta noite. É verdade que também sofreu um golo, mas a mão do avançado do Setúbal foi vista até no céu. Acabou o jogo a levar um cartão amarelo por queimar tempo, lembrando a Sérgio Conceição um dos 10 mandamentos: "Não dirás mal do antijogo dos outros enquanto não fores capaz de produzir aquilo que se entende pelo contrário disso mesmo, ou seja, algo pelo menos semelhante a um jogo".

Maxi
Desde que se converteu ao portismo já viu coisas muito estranhas, mas esta noite foi-lhe "anulado" um lançamento por estar fora do relvado. Confesso que os meus conhecimentos da Bíblia não são suficientes para analisar esse lance, mas deixo aqui esta dúvida: entre o árbitro e os jogadores do FC Porto, qual será mais grave desconhecer as regras do jogo? Alguém vai ter de voltar à catequese...

Felipe
Pai Nosso que estais no centro da defesa
Santificado seja aquele lance
Venha a nós o vosso Hildeberto
Seja feita a nossa vontade
Assim no árbitro como no VAR


Militão
Acredito que terá sido difícil aos pastorinhos terem guardado tão bem os segredos de Fátima, especialmente aquele em que viram um jovem craque chegar ao Porto e impor-se facilmente numa equipa cuja principal ideia de jogo consiste em colocar os defesas a chutar para os avançados sempre que são minimamente pressionados. Pelo menos ficámos a saber que Éder Militão também tem essa competência.

Alex Telles
Decorria o ano de 2016 depois de Cristo quando Alex Telles chegou ao FCPorto e foi começando a pintar a Capela Sistina das assistências. Na época passada, por exemplo, houve ali alturas em que só esta característica era capaz de desbloquear alguns momentos menos conseguidos da equipa. Este ano, bem, este ano parece que vamos ter de rezar.

Danilo
Antes do senhor comendador regressar à equipa, éramos apenas um vinho tinto rasca. Agora somos aquela água que só os católicos como eu e o Paulo Gonçalves acreditam que pode transformar-se em vinho tinto rasca.


Herrera
Cumpriu hoje 200 jogos com a camisola do FCPorto, mas vimos-lhe pouca alegria na hora de o comemorar. Nesta altura já estou por tudo: talvez lhe falte uma daquelas missas dos estágios com a seleção mexicana.


Otávio
Não acredito que tenha qualidade para um dia chegar a Papa, mas para já é dos poucos cardeais que parece estar precisamente a fazer o que o treinador quer: corre muito, pressiona os adversários e tenta passes "a rasgar" para o Marega. E pronto, habemus mais três pontos!

Brahimi
Tive que me benzer antes de escrever isto, mas creio que o inferno não estará muito longe desta visão de Brahimi a ser anulado por um lateral chamado Mano, treinado pela dupla Lito Vidigal/Professor Neca.

Marega
Depois daquele probleminha no início da época, por esta altura já esperava que tivesse cumprido o batismo, a comunhão e o crisma, que é como quem diz que tivesse marcado muitos golos para disfarçar o que jogamos.

Aboubakar
Marcou um golo ao minuto 17, numa bola que sobrou de uma boa jogada entre Maxi e Marega. Ámen.

Sérgio Oliveira
Teve uma influência determinante no jogo, ao marcar o segundo golo, que acabou com aquela sensação de "a qualquer momento vamos estragar isto". Já ouviu muitas críticas minhas, mas hoje pareceu-me Deus. E nem só pelo cabelo. Ou esse é Jesus? Ou isso é o mesmo? Desculpem, quis escrever um texto todo cheio de referências religiosas, mas não sou boa nisto.

André Pereira e Corona
Repararam como Óliver Torres continua a aquecer muito bem durante os jogos? Já deve ter um lugar reservado no céu.