Tribuna Expresso

Perfil

Lá Em Casa Mando Eu

Além de ser um bom chefe de família, um pai honrado e boa pessoa, Conceição é um treinador do caraças (por Lá em Casa Mando Eu)

O Lá em Casa Mando Eu explica que razão de ser deste título é Adrián López, o mais novo projeto do treinador do FC Porto, que também deu ao "senhor comendador" Danilo "um colega com quem pode trocar a bola e conversar sobre literatura e geopolítica internacional"

Lá em Casa Mando Eu

MIGUEL RIOPA

Partilhar

Casillas

Fez uma grande defesa na primeira parte e mais duas já em tempo de descontos, garantindo que o FC Porto era capaz de voltar à liderança do campeonato com a baliza a zeros. Estaria a fazer uma época notável, não fosse ele Iker Casillas, um dos jogadores mais titulados e prestigiados do mundo. Mas falemos de coisas realmente importantes: não o conhecendo pessoalmente, sou capaz de arriscar que também é um bom chefe de família, um pai honrado e boa pessoa.

Maxi Pereira

Bem vistas as coisas, há duas maneiras de uma pessoa reagir a esta vaga de frio: ou vestindo o melhor pijama para ver filmes no sofá com uma mantinha em cima; ou não parando de um lado para o outro para aquecer. Maxi Pereira, como sempre com uma esperteza acima da média, foi capaz das duas coisas: a defender, continua a parecer-me demasiadas vezes de pijama a ver filmes no sofá com uma mantinha em cima; a atacar não parou de um lado para o outro para aquecer.

Felipe

Com uma inabalável confiança na sua masculinidade, Felipe entrou em campo de chuteiras cor de rosa para assegurar a vantagem para o FC Porto em grande parte do jogo. O fiscal de linha viu-o fora de jogo, o árbitro anulou o golo, mas o VAR permitiu detetar uma chuteira amarela que, no mínimo, deixou a dúvida no ar. E, quando as regras do jogo são respeitadas a favor da nossa equipa, até parece magia.

Militão

Antes do jogo, recebeu o prémio do melhor defesa do mês de setembro, porque, aparentemente, a Liga ainda não tem disponíveis os prémios do melhor defesa dos meses de outubro, novembro, dezembro, janeiro, fevereiro, março, abril, maio e das férias.

Alex Telles

Às vezes reparo que já o vi defender melhor, mas depois há uma bola parada ou um cruzamento dele e eu esqueço-me disso tudo.

Danilo

Dá-me a impressão que fica mais feliz tendo por perto um colega com quem pode trocar a bola e conversar sobre literatura e geopolítica internacional. Infelizmente, as regras do jogo ainda não acataram a felicidade que também nos dá ver Danilo e Óliver juntos e acabou anulado o golo que ambos construíram. As más línguas vão dizer que o passe do espanhol foi sem querer, só porque ele não estava a ver Danilo e nem sequer estava virado para o ataque do FC Porto, mas por esta altura penso que o senhor comendador não foi o único a perceber que a bola vai quase sempre parar ao sítio certo, porque Óliver de costas é melhor do que os outros todos de frente. (Percebo a interpretação sexual desta afirmação, mas agora vai mesmo assim)

Óliver Torres

O FC Porto teve este tempo todo no seu plantel um médio capaz de tocar 71 vezes na bola em 90 minutos, de fazer 49 passes com 83,7% de acerto e de bater o recorde de desarmes deste campeonato (11). Ele é criativo, usa a cabeça, sabe pegar na bola e decide quase sempre bem, além de também conseguir ser intenso a lutar por ela quando é preciso. Quando joga como hoje, a equipa transforma-se e é capaz de entusiasmar aqueles adeptos que andavam tristes por trocar o Dragão pelo Coliseu. Se ainda há dúvidas, eu poupo-vos o trabalho: chama-se Óliver Torres e é titular indiscutível.

Corona

Voltámos a ver hoje o Corona desequilibrador, o Corona esperto, o Corona capaz de ultrapassar defesas do Feirense e de passar para o colega mais bem colocado. Mais um ou dois jogos sem o Corona desaparecido, o Corona lentinho e o Corona incapaz de ultrapassar defesas do Feirense e de passar para o colega mais bem colocado e fico convencida. #EleSim #EleSempre

Brahimi

Já não há muito a dizer sobre um jogador com esta qualidade ainda andar por cá. É ir aproveitando, enquanto não entra para o melhor rácio de jogadores que nos deixam a custo zero.

Marega

Para nós, que passamos grande parte dos jogos a notar que Marega mal sabe dominar uma bola e que é capaz de evitar que os colegas criem lances de perigo, continuaria a ser um enorme mistério esta insistência em tê-lo permanentemente em campo. Mas é precisamente a pensar em nós que Sérgio Conceição e Marega se unem para nos esfregar na cara que não percebemos nada disto. Hoje, quando não esteve a atrapalhar ninguém, sentenciou a partida e mostrou-nos, mais uma vez, que, com Marega na equipa, é sempre possível virar de opinião. #ViraVoto #ViraMarega

Soares

Marcou um golo que não valeu e assistiu Marega para o segundo da noite. Ou da tarde, que isto da mudança da hora deixou-me tão confusa como aqueles adeptos do Benfica que saíram ao intervalo.

Herrera

Parece que já não era suplente num jogo do campeonato há mais de um ano. E logo no dia em que perdeu o treinador que o ia levar para Madrid a custo zero.

André Pereira

Deixem-me aproveitar este bocadinho para saudar as palavras de Sérgio Conceição na antevisão desta partida, sobre os sacrifícios que os adeptos fazem para ir ver o FC Porto. Contou o nosso treinador que se cruzou com dois adeptos de Zurique à vinda de Moscovo e que só perante as queixas financeiras destes se sentiu verdadeiramente feliz com a vitória que proporcionou a quem tanto sacrifica em prol do clube. Mister, qual tinto rasca qual quê, a falar assim não o troco por nenhum espumante mais caro.

Adrián López

Quase marcou um golito lá para o fim, levando Sérgio Conceição a aplaudi-lo de pé. Está visto que Adrián López é o mais recente projeto do nosso mister e, olhando ao que ele já fez com outros jogadores, só me resta terminar como comecei: além de ser um bom chefe de família, um pai honrado e boa pessoa, Conceição é um treinador do caraças.