Tribuna Expresso

Perfil

Lá Em Casa Mando Eu

Estivemos sete pontos à frente, estamos dois atrás e acabámos a tirar Óliver e a meter o Danilo para tentar ganhar (por Lá Em Casa Mando Eu)

Catarina Pereira não quer explicitamente dizer que está preocupada com o andamento das coisas, mas lá vai deixando alguns sinais. Por exemplo, quando descreve Óliver - “muito longe da espetacularidade das últimas exibições, ainda tentou lançar Marega na frente, uma estratégia que precisa de ir à China para se tratar” - é notória a disposição desta “cronista aziada”

Catarina Pereira, Lá Em Casa Mando Eu

MIGUEL RIOPA

Partilhar

Casillas

Teve muito trabalho esta noite, sobretudo pela quantidade de vezes que teve de sair da área para ir acalmar aquelas transições ofensivas loucas do Benfica. Ainda fez uma grande defesa, a remate de Pizzi, mas nada pôde fazer nos golos adversários. Também ninguém ia adivinhar que eles iam querer ganhar isto.

Manafá

Parece que conquistou a titularidade à custa das últimas boas exibições (e da qualidade da noite portuense). No entanto, fica agora mais claro que ainda não tem andamento para este tipo de jogos. Foi quase sempre pelo seu lado que o Benfica criou perigo e foram demasiadas as perdas de bola que nos deixaram às aranhas lá atrás. A boa notícia é que acho que não vamos jogar mais contra outro candidato ao título até ao fim da época. A má é que acho que vem aí a Roma.

Felipe

Não sei se o buraco que se criou ali entre ele e Manafá é resultado do aquecimento global, do efeito de estufa ou lá o que é, mas vou já começar a poupar nos plásticos para ver se ainda vamos a tempo de tapar aquilo.

Pepe

Uma pessoa percebe que o Pepe não vai estar para brincadeiras quando, aos 2 minutos, entra logo de carrinho para fazer um grande corte. Infelizmente, o acerto da defesa não foi muito ao longo do resto do jogo e o próprio Pepe pouco mais fez do que chatear o João Félix com palavras por causa de um lançamento. Um desperdício de recursos, portanto.

Alex Telles

Prometeu muito com um remate logo com poucos segundos de jogo, mas os restantes 89 minutos foram passados a não fazer faltas sobre o João Félix que eram assinaladas. Outro desperdício de recursos, portanto.

Corona

Não acertou na ajuda a Manafá e não criou perigo na frente. Talvez por isso, Samaris fez-lhe uma entrada digna de cartão vermelho: Corona não estava a merecer jogar este clássico.

Óliver

Muito longe da espetacularidade das últimas exibições, ainda tentou lançar Marega na frente, uma estratégia que precisa de ir à China para se tratar.


Herrera

Esteve mais perdido na primeira parte, mas acertou o passo na segunda e, tal como a equipa, cresceu com os minutos e acabou a encostar o Benfica às cordas. Infelizmente, isto não chegou e as oportunidades ainda criadas não serviram para assegurar pelo menos o empate e a liderança do campeonato. Ainda falta um bom bocado, mas neste momento parece que só um Herrerazo nos pode safar nos últimos minutos.

Brahimi

Minuto 16 e lá vai Brahimi, endiabrado, a deixar adversários para trás, quando chega um tal de Rúben, o trava em carrinho à entrada da área e vê o primeiro cartão amarelo da partida. Um dado curioso, uma vez que já devia ser o segundo, mas não se preocupem que ninguém está aqui a contar.

Adrián

Nunca tinha jogado contra o Benfica e marcou rapidamente um golo, só para se safar de ser criticado por esta cronista aziada.

Marega

Bem, é isto, não é? Se fôssemos sérios, nem sequer colocávamos a hipótese de ser algo mais. Se alguém espera que Marega de repente se transforme num mágico que tira coelhos da cartola, agora é essa pessoa que tem de ir ao Dr. Milagre.

Soares

Teve muito trabalho em desviar-se de todas as bolas que choveram para a área nos últimos 20 minutos, mas conseguiu!

Otávio

Até ter entrado em campo, o Benfica era a única equipa que estava a jogar com a arbitragem. Em pouco tempo, provocou a expulsão justa de Gabriel e colocou finalmente a pressão certa em cima dos adversários. Isto quando uma pessoa não ganha tem de se agarrar a tudo para ficar um bocadinho feliz.

Danilo

Já estivemos sete pontos à frente, agora estamos dois atrás e acabámos a tirar o Óliver e a meter o Danilo para tentar ganhar um jogo em casa contra uma equipa com 10 jogadores. Não querendo ser alarmista, acho que está na hora de estarmos ligeiramente preocupados.