Tribuna Expresso

Perfil

Lá Em Casa Mando Eu

Lá em Casa Mando Eu lamenta imenso pelo frasco de água oxigenada que Alex Telles despejou cabeça abaixo

Para lá de opções estéticas e capilares duvidosas, Catarina Pereira nota com fina ironia após a vitória em casa do Krasnodar por 1-0 que depois de um lateral-direito comprado e outro promovido à equipa principal, o lateral-direito (entre muitas outras coisas) do FC Porto se chame afinal Wilson Manafá

Catarina Pereira, Lá em Casa Mando Eu

YURI KOCHETKOV/EPA

Partilhar

Marchesín

Bastante em destaque no lance aos 80 minutos, em que segurou o 0-0 com uma grande defesa. Ainda agora chegou, foi logo titular e com influência no resultado, provando que os estágios e as pré-épocas não são mais do que um desperdício de tempo.

Manafá

Depois de uma pré-época em que contratámos um lateral-direito e promovemos um lateral-direito, está visto que Manafá é o nosso lateral-direito. Se podíamos ter melhor lateral-direito? Provavelmente sim, mas isso não deixa de fazer de Manafá um lateral-direito. Ou esquerdo. Ou médio. Manafá é tudo.

Pepe

É o primeiro homem a construir o nosso jogo, o que diz muito sobre a construção e sobretudo sobre o nosso jogo.

Marcano

Esteve envolvido num lance em que a bola lhe bateu na mão dentro da nossa grande área, mas parece que, pelas novas regras, não era mesmo penálti, sendo que por “novas regras” deve entender-se o bom senso, pelo menos o meu, que nunca considero ser penálti contra o FC Porto.

Alex Telles

Tirando ter despejado um frasco de água oxigenada na cabeça, tudo bem. Mas lamento imenso pelo frasco de água oxigenada na cabeça. Recordo com tristeza que, nos anos 90, houve uma fase negra em que muita gente despejou assim frascos de água oxigenada na cabeça. RIP

Danilo

Tudo o que eu puder escrever aqui que não sejam os memes do Insónias em Carvão com o Danilo e o Sérgio Conceição seria uma perda de tempo. Vejam. Por favor.

Sérgio Oliveira

Foi o homem do jogo, ao marcar o golo que deixa o FC Porto em vantagem na eliminatória e ao fazer o passe que evidenciou que Marega não está em vantagem no mercado de transferências.

Romário Baró

Chega a ser emocionante ver um jovem pisar estes palcos do grande futebol europeu, como Krasnodar. Não foi o melhor jogo de Baró, mas é por isso mesmo que devemos apostar nos jovens: quando correr mal, já temos demasiada gente em quem descarregar.

Corona

Foi enviado para o lado esquerdo e não esteve ao seu melhor nível. A sorte é que teve ao lado Marega e Soares, que, neste momento, conseguem disfarçar muito bem as más exibições dos outros, mostrando que são capazes de bem pior.

Soares

Está a precisar de um tratamento. Não sei bem a quê, não sei bem de quanto tempo. Mas um tratamento. Urgente. Já.

Marega

Demorou 13 minutos a lembrar-nos por que razão não há um clube inglês que o leve por uns bons milhões.

Luis Diaz

Entrou e rematou logo à baliza, mas, de resto, pareceu meio perdido. Tem bons pormenores, mas a verdade é que isto é a Liga dos Campeões e não é qualquer um que lá chega e impressiona. Marega de 2018/2019 só há um.

Zé Luís

Foi assobiado pelos adeptos do Krasnodar, habituados a sofrer golos dele e certamente a pensar: “Se este é o suplente, o titular então deve ser incrível! Ah, esperem. EHEHEH Já percebemos a piada”.

Otávio

Estes jogos são muito importantes, mas nem dão para sofrer. Sábado é que é, vamos a isso.