Tribuna Expresso

Perfil

Lá Em Casa Mando Eu

Quando perguntam a Lá em Casa Mando Eu se tem um filho preferido, ela responde: "Não, gosto do Diogo Costa e do Diogo Leite da mesma forma"

Catarina Pereira viu o Sp. Braga - FC Porto e apesar da derrota gostou muito de ver os seus filhos a fazerem boas exibições

HUGO DELGADO/LUSA

Partilhar

Diogo Costa

Sofreu dois golos, mas evitou ainda mais. Aquela baliza fica-lhe muito bem.

Manafá

Teve algumas dificuldades enquanto a equipa estava a jogar bem, mas lá foi acertando mais quando a equipa começou a jogar mal. Yin e Yang, noite e dia, fogo e água. Manafá.

Pepe

A falta de adeptos no estádio e a acústica do estádio bracarense proporcionaram excelentes momentos linguísticos, tendo sido Pepe um óbvio protagonista ao nível do incentivo aos colegas para exercerem mais pressão, correrem mais, não desistirem. Assim mesmo, com estas palavras, juro.

Diogo Leite

Quando me perguntam:

"- Catarina, tens um filho preferido?"

Respondo sempre:

“- Não, gosto do Diogo Costa e do Diogo Leite da mesma forma.”

Alex Telles

Não fez nenhuma assistência, nem sequer marcou uma bola parada por aí além. Esteve discreto, numa tentativa óbvia de passar despercebido aos olhos do treinador do próximo adversário do FC Porto. Seja ele qual for, que tenho andado um bocado confusa.

Danilo

É nele que a bola se desvia para o primeiro golo bracarense, num daqueles azares que às vezes acontecem e não há nada a fazer, além de rezar para que não aconteçam duas vezes numa semana. Aconteceu hoje, não deve acontecer para a semana. Talvez valha a pena sublinhar que, estatisticamente, isto até pode ter sido bom, porque assim ficamos mais descansados para o próximo jogo.

Uribe

Lesionou-se ao marcar um golo e desejo-lhe as rápidas melhoras, mesmo rápidas.

Otávio

Estava a fazer um grande jogo enquanto a equipa quis dominar, trocar a bola, construir. Sente-se confiante, está solto, arrisca e bem. Nada a dizer, sim senhor.

Corona

Passaram-se coisas muito estranhas hoje, como Corona não ter sido o melhor em campo e Sérgio Conceição ter passado o jogo com um blusão de inverno, no dia 25 de julho. Desculpem, eu sei que normalmente até só discuto aqui assuntos sérios, mas isto distraiu-me mesmo. Eu imagino alguém a ver este jogo daqui a 20 anos e a contar ao filho ou ao neto: “Ui, isto foi no ano da Covid, o campeonato só acabou em pleno verão”. E a imagem foca um treinador todo agasalhado, como se a pandemia também nos tivesse virado o clima do avesso. Enfim, coisas que me preocupam.

Luis Díaz

Também se lesionou e também lhe desejo as rápidas melhoras, mesmo rápidas.

Soares

Saiu com fadiga muscular e seria de uma tremenda lata logo eu julgar alguém por isso.

Sérgio Oliveira

Por falar em fadiga.

Zé Luís

Parece-me que está numa forma muito semelhante à minha, que é uma mistura entre o resultado físico de um longo confinamento e a falta de vontade de fazer algo além de aterrar num sofá a comer gelado de um copo. Também não vou julgar, naturalmente.

Fábio Vieira, Fábio Silva e João Mário

Jovens, para o ano há mais e contamos convosco. Acabou o campeonato mais longo, com um título merecido. E venha a final da Taça que, felizmente, não é contra o Braga.