Tribuna Expresso

Perfil

Lá Em Casa Mando Eu

Seleção? Ronaldo? Lá em Casa Mando Eu tem outra preocupação: o clássico é já sábado e o Pepezinho fofinho do nosso coração tem de estar bem

Na sua análise humorística ao Portugal-Suécia (3-0), Catarina Pereira teve quase tantas dificuldades em voltar a ver Danilo como em imaginar "a dificuldade que Bernardo Silva está a ter em explicar a Cristiano Ronaldo por que razão marcou aquele golo em vez de lhe passar a bola para Turim"

NurPhoto

Partilhar

Rui Patrício

Atxim! Peço desculpa por começar assim esta importante análise, mas desde ontem que sinto que não estaria à altura das expectativas dos leitores se não misturasse o meu comentário desportivo isento, imparcial e essencial com algum tipo de referência a uma pandemia à escala mundial. Claro que este alegado espirro nada tem a ver com o SARS-CoV-2, cujos sintomas mais frequentes são a febre, a tosse seca e o cansaço, mas vocês perceberam a ideia.

João Cancelo

Cof cof! Viram? Isto foi uma referência à tosse seca e a como é importante estarmos atentos a ela. Já aprendi alguma coisa hoje. Obviamente que o João Cancelo não tem nada a ver com isto, mas desde ontem que me apercebi que esta nossa paixão irracional pela bola sempre pode dar para passar importantes mensagens à população.

Pepe

Bem, agora acabou-se a brincadeira. Sim, é verdade, ontem o meu coração parou com a notícia de que Cristiano Ronaldo está infetado com o novo coronavírus. É que, imediatamente, veio-me à memória aquela fotografia publicada na véspera, com Pepe mesmo ao lado, sem máscara, sem distanciamento social, e com aquele ar de que, pelo amigo CR7, apanharia todos os vírus do mundo. Certamente não terei sido a única a ficar preocupada: o clássico é já no sábado e o Pepezinho fofinho do nosso coração tem de estar bem.

Rúben Dias

Sabiam que uma pessoa infetada pode demorar vários dias a manifestar sintomas? E que o período de transmissão pode ir até duas semanas? E que um teste negativo não transforma ninguém em imune à doença? Isto são dados aleatórios, que estão disponíveis na internet, mas ninguém podia adivinhar o que ia acontecer à seleção. Ah, o Rúben Dias? Hoje não abriu a cabeça a ninguém, é positivo. Não, porra, positivo não, esqueçam.

Raphaël Guerreiro

Aproveito para lembrar, o Raphaël Guerreiro e não só, que Portugal passa para o estado de calamidade já amanhã, sendo proibidos os ajuntamentos com mais de 5 pessoas na via pública, a não ser que haja jogo da Liga das Nações. O estado de calamidade foi decretado no dia em que Portugal bateu o recorde de casos de covid-19, mas também pode dizer respeito ao estado em que ficou Fernando Santos quando percebeu que hoje não empatou.

Danilo

Ainda não estou preparada para falar sobre isto.

William

Está a jogar muito. Encheu o campo e fez questão de mostrar àqueles suecos que o modelo de combate deles à covid-19 não vale nada.

Bruno Fernandes

Por falar em modelo de combate à covid-19, imaginem o quanto o Bruno Fernandes insultou o vírus durante o estágio da seleção, quantas vezes lhe foi pedir um cartão e de que forma lhe falou, sempre de cima para baixo, que é para esse SARS-CoV-2 saber quem manda aqui.

Bernardo Silva

Nem imagino a dificuldade que está a ter em explicar a Cristiano Ronaldo por que razão marcou aquele golo em vez de lhe passar a bola para Turim.

João Félix

Neste momento, deixo-vos um aviso: não vou ser totalmente sincera na minha análise à prestação de João Félix pela seleção. Bem sei que vos choquei, mas temo que um dia o tesoureiro do Atlético de Madrid me leia e não quero ser responsável por nenhuma depressão. Já nos basta a pandemia, caraças!

Diogo Jota

Não me pareceu mau. Alguém sabe onde joga? Terá sido formado cá? Passou por onde? Não vejo grande entusiasmo com ele, é difícil encontrar estas informações.

Podence

Isto do regresso do público aos estádios é ótimo, porque o Podence já estava a morrer de saudades de ser assobiado em Alvalade.

André Silva

Atxim! Desculpem, bem sei que já fiz esta piada, mas haverá mesmo mais algo a dizer aqui?

João Moutinho

Continua a ser o meu jogador do Wolverhampton preferido. E olhem que cada vez tenho lá mais.

Rafa

Estavam 5 mil pessoas em Alvalade e, mesmo assim, não fizeram tanto barulho como o meu marido, aos gritos com a entrada de Rafa, porque o ano passado marcou não sei o quê mesmo ali. Enfim, é para verem o que eu aguento. Adiante.

Renato Sanches

Sinceramente, acho que a principal razão para eu ver a seleção é confirmar que está tudo bem com o Renato Sanches, que ele ainda pratica o desporto chamado futebol, essas coisas. Isso e ser obrigada pela Tribuna Expresso, claro.

Imunes às derrotas

Sem Ronaldo, houve 'Jotaldo': Portugal dominou e venceu a Suécia, em Alvalade, com dois golos de Diogo Jota e um de Bernardo Silva - com assistência de Jota, o substituto de Ronaldo, precisamente, e o homem do jogo