Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Lá Em Casa Mando Eu

Lá Em Casa Mando Eu propõe: Sérgio Oliveira a presidente dos penáltis, no FC Porto até ao fim da sua vida, e em todos os campos da Liga

A análise humorística de Catarina Pereira que, aos poucos, se deixa contagiar pela febre eleitoral que o país vive

Quality Sport Images

Partilhar

Marchesín
Sabem quando estão a sair de casa a horas e, quando entram no carro, um dos miúdos faz cocó e o outro começa a berrar a dizer que se esqueceu do peluche e têm de subir as escadas, mudar uma fralda e procurar um urso sujo? Foi como o dia de Marchesín: estava tudo bem, o tempo a passar, já quase tudo despachado e, de repente, teve de fazer duas super defesas, aos 85 e 88 minutos. Vida de pai é assim, de guarda-redes também.

Nanu
Substituiu perfeitamente Manafá, no sentido em que parecia mesmo o Manafá: não comprometeu, ia caindo a fazer um centro e correu que se fartou. Agora que leio isto, se tem marcado um golo, substituía o Marega.

Mbemba
Controlou tudo o que foi da sua área, mas viu-se o ar de estranheza nas vezes em que os médios do Famalicão - pouco avisados acerca do distanciamento físico e, sobretudo, da proibição de circulação entre concelhos e entre as linhas do FC Porto - apareceram a chutar fora da área. Mbemba é exemplar na ocupação dos espaços e resolve as situações pela democracia, mas às vezes sinto falta da abordagem mais ditatorial do Pepe.

Diogo Leite
Compartilha a simpatia democrática e sentido posicional com Mbemba, mas isso de nada lhe vale quando leva um pontapé e o árbitro marca penálti contra o FC Porto. Coisas da vida, hein?

Zaidu
O FC Porto tem estado tão estável nos últimos meses que mais parece uma repartição de finanças nórdica, que é o último sítio em que Zaidu pensava estar nesta fase da carreira, mas a verdade é que não há qualquer reclamação dos utentes na sua secção.

Uribe
Com ele à frente do congresso americano, não havia contra-ataque daqueles lunáticos que passasse. Roubava-lhes a bola, as bandeiras com slogans idiotas e ainda partia para o contra-ataque. É possível que, com a ajuda de Sérgio Oliveira, conseguisse não só correr com toda aquela gente, mas ainda ensinar dois ou três a ler.

Sérgio Oliveira
Presidente da República dos penalties do FC Porto até ao fim da sua vida e de todos os meios-campos da Liga Portuguesa. Sem debate.

Otávio
Rouba a bola, faz faltas, dá porrada e depois finta, tem truques, faz assistências. É uma mistura perfeita entre Brasil e Porto, entre o Rio e a Ribeira, Carnaval e São João. Renova, cara. Renova, carago!

Corona
Está em baixo de forma.

(Isto é uma tentativa de fazer mais uma previsão errada que faça com que o mexicano parta tudo contra o Benfica. Este texto será depois arma de arremesso contra mim: "é este o tipo de pessoas que escreve para a Tribuna?" e eu terei de viver com isso).

Marega
É nestes dias, em que está mais apagado, que tenho que me lembrar do que ele luta, do que ele corre, do trabalho invisível que ele faz. É como o meu marido: há dias em que ele se esquece de meter a máquina a lavar, não passa no supermercado e deixa os sapatos no meio da sala e eu tenho de me lembrar do trabalho mesmo invisível que ele faz.

Taremi
Presidente da República. Ai já é o Sérgio Oliveira? Nem há segunda volta? Aguardemos, então, pelas legislativas.

Pepe
Entrou para estabelecer a ordem e parar com o caos, mas a verdade é que ainda levámos dois remates muito perigosos. Nunca os valores da civilização estiveram tão em xeque como nestes anos.

Luiz Díaz
É rápido. Ai, esperem, isso era o Hernâni. Este é mesmo bom.

Toni Martinez e Grujic
E o Sporting, que não perde pontos? Mau.

João Mário
Golaço e alegria. Porque a nota artística interessa.