Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Lá Em Casa Mando Eu

Esta seleção é Pepe e + 9 + o recorde do Ali Daei (por Lá em Casa Mando Eu)

Catarina Pereira analisou a derrota de Portugal contra a Bélgica e destacou as férias que não foram bem férias de Diogo Dalot, que recomenda a toda a Seleção, e o coração mole de Pepe

Alexander Hassenstein

Partilhar

Rui Patrício

O Estádio Olímpico de Sevilha é lindo, não é? Já fui muito feliz ali. É impossível olhar para este jogo e não começar por aqui. Ah, Portugal perdeu, ok, vamos lá então.

Diogo Dalot

Tendo em conta o jogaço que Dalot fez hoje, para a próxima sugiro mandarmos a equipa toda para férias estágio no Dubai.

Pepe

Esta seleção é Pepe e + 9 + o recorde do Ali Daei. Destaco sobretudo como foi bonito vê-lo a confortar De Bruyne quando este se lesionou, ou a confortar Hazard quando Lukaku estava a pedir a assistência médica, no chão. Como toda a gente sabe, é um coração mole.

Rúben Dias

Imagino que saber que se vai defrontar Lukaku dê uma sensação semelhante a quem foi para a praia no Algarve à espera daquela onda gigante. Felizmente, tendo Pepe ao lado, todos os perigos são só uma ilusão de ótica.

Raphael Guerreiro

Mandou uma bola ao Ferro depois dos portugueses terem ido massivamente a Sevilha. Não há coincidências.

Palhinha

Levou um cartão amarelo e até podia ter sido expulso até ao intervalo, demonstrando que Fernando Santos fez muito bem em apostar no único médio português que não cumpre castigos.

João Moutinho

Tendo em conta a companhia no meio-campo, teve de fazer de polícia bom. Mas, quando o Hazard e o de Bruyne começavam a trocar muito a bola, lá deixava ele ir lá o Palhinha para acabar com aquilo.

Renato Sanches

Levantou o punho no ar quando Portugal se ajoelhou pela primeira vez neste Euro contra o racismo. Respeito máximo, nem há cá brincadeiras.

Bernardo Silva

Não mostrou muito neste jogo, além da dificuldade em defender, como se pôde ver no golo de Hazard. Também é hazard, haver dois com este nome. (Quota de trocadilhos com Hazard e azar – check!).

Diogo Jota

Esteve com a pontaria desafinada neste Europeu e aposto que, quando Fernando Santos disse que tinha jogadores a chorar na cabine, estava a falar de Diogo Jota, porque só tem mais uns meses a treinar e jogar com Jurgen Klopp antes de voltar à seleção.

Cristiano Ronaldo

Não sei se já tinham ouvido isto, mas igualou o recorde de golos pela seleção de Ali Daei. No entanto, já superou o iraniano em 29847134873205982305 livres marcados até fazer um golo.

Bruno Fernandes

É aquele miúdo chato que está sempre a levantar os braços a pedir a bola, como se estivesse sempre sozinho, ou em melhor posição do que um companheiro. E normalmente até está, mas pronto, irrita ligeiramente.

João Félix

Entrou quando já estava toda a gente aos gritos a pedir para ele jogar, inclusivamente, suponho, Marcelo Rebelo de Sousa, o primeiro a falar na flash-interview, quando o jogo ainda mal tinha acabado. Muito bem o capitão a dar a cara nos momentos mais difíceis.

André Silva

Pepe, Dalot, André Silva, Danilo e Sérgio Oliveira. O engenheiro deu mesmo tudo hoje para que eu torcesse pela seleção.

Danilo

Acabou a chutar bolas para a frente para o melhor do mundo. O Pepe, claro.

Sérgio Oliveira

Portugal sai do Euro 2020 com uma vitória em quatro jogos, mas o mais surpreendente é mesmo só ter tido um empate.