Tribuna Expresso

Perfil

Liga dos Campeões

Guardiola falou de adolescência, paciência, vontade e medo. E também de Cristiano: “A pressão toda nos ombros e fez três golos, meu amigo”

Depois do 7-0 ao Schalke 04, Pep Guardiola preferiu acalmar os ânimos. A Juventus de Cristiano é a grande favorita na Champions, diz. “Vocês sabem o que fez Cristiano Ronaldo...”

Tribuna Expresso

NurPhoto/Getty Images

Partilhar

A primeira vez que o Schalke 04 visitou o estádio do Manchester City nas competições europeias sofreu uma pesada derrota, por 5-1. Foi em abril de 1970, para a Taça das Taças, cortesia de Doyle, Lee, Bell, Libuda e um bis de Young. Quase 50 anos depois, o filme não foi muito diferente.

Esta terça-feira, Pep Guardiola voltou a viver uma bela noite de Champions. Dispensou ver o penálti à Panenka de Agüero -- o adjunto Arteta contou-lhe tudo --, mas foi testemunha de mais um golo de Sané à antiga equipa, ao perpetuar do pé quente de Sterling, ao regresso aos golos de Gabriel Jesus e ainda ao recorde de Phil Foden: o verdadeiro adolescente desta história é o primeiro jogador nascido nos anos 2000 a marcar na fase KO do torneio.

Ou seja, 7-0 e novo recorde de maior goleada para o Manchester City na Europa, ultrapassando assim aquele 6-0 ao Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Depois disto, e sem Real Madrid na prova, o City é favorito, certo, Pep?

“Muito obrigado pela confiança. Eu só ganhei duas vezes e perdi sete. Não sou o Real Madrid. Eles estão fora, mas olhem para a Juventus… Vocês sabem o que fez este rapaz, Cristiano Ronaldo”, dizia o treinador catalão na conferência de imprensa depois do jogo com Schalke. “Eles querem ganhar a Liga dos Campeões. Foram a duas finais, perderam. Foram buscar Ronaldo para chegar lá. Ele tem toda a pressão nos ombros e marcou três golos contra o Atlético Madrid e meteu-os nos quartos de final, meu amigo. É o tipo de jogadores e equipa que temos de enfrentar para chegarmos mais longe.”

“Vai para a cama, miúdo”

Phil Foden marcou um golo nesta fase a eliminar da Liga dos Campeões com apenas 18 anos e 288 dias. Com esta idade, nesta fase a doer, imitou rapazes como Raúl, Kanu, Musampa, Martins, Pulisic, Bojan e, claro, Mbappé, contava o Mister Chip no Twitter.

A noite foi tão especial para o miúdo que ganhou o Mundial sub-17 em 2017, a que juntou a Bola de Ouro, que desabafou depois do jogo que para treinar para ter noites assim nem faz mal esquecer-se de fazer os trabalhos de casa.

Três minutos depois, Sterling puxou-lhe a orelha. “Ainda tens escola amanhã. Vai para a cama, miúdo.” Foden escolheu um GIF à maneira e lá deu o sinal: “Boa noite”. O relógio já passava da 1h30 da manhã.

Pep Guardiola diz que os cityzens são “adolescentes” na Champions. “Quando eu disse que somos adolescentes, não quis dizer que não vamos lutar. Os adolescentes são pacientes, têm vontade, não têm medo. Estamos a tentar alcançar pela segunda vez na nossa história a semifinal da Liga dos Campeões.”

A primeira vez foi em 2015/16, com Manuel Pellegrini, atualmente no West Ham. Os ingleses caíram nas “meias” contra o Real Madrid de Cristiano Ronaldo e companhia, mas até foi o friendly fire a matar o sonho. Fernando marcou na própria baliza, na segunda mão, no Santiago Bernabéu.

Quartos de final

A próxima fase da Liga dos Campeões vai jogar-se a 9 e 10 de abril e 16 e 17 de abril. Manchester United, FC Porto, Tottenham, Ajax, Juventus e Manchester City já estão apurados. Faltam os vencedores de Barcelona-Lyon e Bayern-Liverpool.

O sorteio terá lugar na sexta-feira, dia 15, na sede da UEFA, em Nyon, Suíça.