Tribuna Expresso

Perfil

Liga dos Campeões

A final da Liga dos Campeões poderá ter 16.500 adeptos no Estádio do Dragão

Inicialmente, a UEFA anunciara que haveria 12.000 bilhetes disponíveis, mas, esta terça-feira, deu conta de que "as autoridades portuguesas confirmaram uma capacidade de 33%" do Estádio do Dragão. Ou seja, a final da Liga dos Campeões poderá ter 16.500 pessoas no recinto

Diogo Pombo

Quality Sport Images

Partilhar

O anúncio inicial surpreendeu por dois motivos: pelo segundo ano seguido e terceira vez na história, a final da Liga dos Campeões iria ser em Portugal; e, depois, porque a UEFA pronta foi a revelar que o jogo poderia ter adeptos nas bancadas do Estádio do Dragão a 29 de maio, mais um sábado de 2021, ano em que nem um jogo de futebol houve em Portugal Continental, organizado por entidades nacionais, com a presença de público.

Seriam 12.000 bilhetes disponíveis e irmãmente divididos por Manchester City e Chelsea, os clubes finalistas vindos de Inglaterra, onde, de acordo com um trabalho da "BBC" datado de segunda-feira, cerca de 38 milhões de pessoas (a população inglesa rondará os 56 milhões) já receberam, pelo menos, uma dose da vacina contra a covid-19.

Mas, esta terça-feira, a UEFA revelou que "as autoridades portuguesas confirmaram uma capacidade de 33%" para o Estádio do Dragão, o equivalente a 16.500 pessoas. A Tribuna Expresso questionou a Direção-Geral de Saúde sobre as razões para ter sido autorizada a presença deste número de adeptos e, até ao momento, ainda não obteve resposta.

Das 4.500 pessoas adicionais, apenas 1.700 poderão vir do público em geral e serão vendidos online, segundo a entidade que rege o futebol europeu - logo, 2.800 bilhetes ficarão reservados para a UEFA distribuir por convidados. Cada um dos clubes finalistas tem 6.000 bilhetes para alocar aos seus adeptos.

Todos as pessoas que tenham um bilhete para assistir à final da Liga dos Campeões, com início marcado para as 20h de sábado, terão de "apresentar prova de vacina contra a covid-19 ou de um teste negativo": caso se trate de um PCR, terá de ser realizado a 26, 27, 28 ou 29 de maio; a ser um teste rápido, terá de ser relativo a sexta-feira ou sábado.