Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Liga dos Campeões

No dia em que se tornou o jogador com mais encontros na Champions, Cristiano Ronaldo voltou a salvar o Man. United

Português marcou nos descontos o golo que valeu a vitória por 2-1 ao Manchester United frente ao Villarreal, no dia em que ultrapassou Casillas como o jogador com mais encontros na Liga dos Campeões, com 178 jogos

Lusa

Ash Donelon

Partilhar

Cristiano Ronaldo tornou-se esta quarta-feira o jogador com mais jogos na Liga dos Campeões de futebol, superando o ex-guarda-redes Iker Casillas, que passou por Real Madrid e FC Porto, com quem estava empatado.

E assinalou o momento com um golo decisivo em Old Trafford, aos 90+5 minutos, que consumou a reviravolta do Manchester United sobre o Villarreal (2-1), no Grupo F, já depois de Paco Álcacer adiantar os espanhóis e o ex-portista Alex Telles empatar para os ‘red devils’.

Depois da derrota para o Young Boys, o United, que contou ainda com Diogo Dalot e Bruno Fernandes no onze, passou a somar três pontos e igualou a formação suíça, que perdeu por 1-0 na visita à Atalanta, líder do grupo, com quatro.

Ao ser titular pelo Manchester United frente ao Villarreal, na segunda jornada do Grupo F, Ronaldo passou a somar 182 jogos na principal prova europeia de clubes e 178 nas estatísticas da Champions (desde 1992/93, sem pré-eliminatórias).

Ao serviço do Manchester United, que representou na primeira passagem entre 2003/04 e 2008/2009, Ronaldo somou o 57.º jogo na principal prova de clubes e 54.º na ‘Champions’.

O ‘7’ do conjunto inglês junta o recorde de jogos ao de golos, ‘ranking’ que lidera ainda mais destacado, com 137 tentos – menos um se retirado o que conseguiu numa pré-eliminatória -, contra 121 do argentino Lionel Messi, que ocupa o segundo lugar.

Não contando os quatro jogos – incluindo o único pelo Sporting, em 2002/03 – e o golo apontado em pré-eliminatórias, Cristiano Ronaldo soma 17 golos em 53 jogos pelo United, 105 em 101 no Real Madrid e 14 em 23 ao serviço da Juventus.

Ronaldo, que em títulos na principal prova de clubes só perde para o mítico espanhol Francisco ‘Paco’ Gento (1955/56 a 1959/60 e 1965/66, pelo Real Madrid), é também o ‘rei’ neste capítulo na ‘era Champions’, com cinco.

O jogador nascido na Madeira em 5 de fevereiro de 1985 arrebatou quatro troféus pelo Real Madrid, em 2013/14, 2015/16, 2016/17 e 2017/18, após um na primeira passagem pelo Manchester United, em 2007/08.

Cristiano Ronaldo é também o jogador que mais vezes acabou a época como melhor marcador, num total de sete (2007/08 e 2012/13 a 2017/18), em 2014/15 a par de Neymar e de Messi, que soma seis ‘títulos’, cinco vezes deles a solo (2008/09 a 2011/12 e 2018/19).

O português ostenta ainda o recorde de golos numa época, com os 17 de 2013/14, e a segunda melhor marca de sempre, os 16 de 2015/16. A terceira, os 15 de 2017/18, comparte com o polaco Robert Lewandowski, que igualou o registo em 2019/20.