Tribuna Expresso

Perfil

Liga Europa

Liga Europa. Sporting - LASK, Rio Ave - AC Milan: dois jogos, o mesmo objetivo, pressões diferentes

Enquanto o Rio Ave chega ao ‘play-off’ sem qualquer pressão (ou obrigação), o mesmo não acontece com o Sporting, que joga o primeiro grande objetivo da temporada, que é a entrada na fase de grupos da Liga Europa, em que já estão Sporting de Braga e também o Benfica, que foi, entretanto, relegado da Liga dos Campeões

NurPhoto

Partilhar

O Sporting está quinta-feira obrigado a ultrapassar o LASK Linz para assegurar o acesso à Liga Europa de futebol, o primeiro objetivo da época, enquanto o Rio Ave tem direito a sonhar frente ao ‘tubarão’ AC Milan.

Os ‘leões’, que são claramente favoritos, recebem o rival austríaco no Estádio José Alvalade, enquanto os vila-condenses, menos habituados a estas ‘andanças’, também defrontam em sua casa o ‘colosso’ italiano.

Enquanto o Rio Ave chega ao ‘play-off’ sem qualquer pressão (ou obrigação), o mesmo não acontece com o Sporting, que joga o primeiro grande objetivo da temporada, que é a entrada na fase de grupos da Liga Europa, em que já estão Sporting de Braga e também o Benfica, que foi, entretanto, relegado da Liga dos Campeões.

Uma eliminação frente a um adversário claramente inferior, pelo menos a nível teórico e histórico, terá um efeito desastroso na equipa de Rúben Amorim, que assim ficaria tão cedo arredada das provas europeias e limitada apenas ao futebol nacional.

Mesmo sem o técnico no banco, que está em isolamento devido a estar infetado com o novo coronavírus, e alguns baixas, pela mesma razão, o Sporting arrancou a época com duas vitórias (Aberdeen por 1-0 e Paços de Ferreira por 2-0), embora sem deslumbrar nos dois jogos.

O jogo na Mata Real, no último fim de semana, para a I Liga, resultou numa baixa importante, o extremo Jovane Cabral, que está em dúvida para a receção ao LASK Linz devido a problemas físicos.

Num Estádio José Alvalade que vai voltar a estar despido de público, devido à covid-19, o Sporting vai receber um rival bem conhecido da última temporada, já que as duas equipas se cruzaram na fase de grupos da Liga Europa e apuraram-se na altura no Grupo D.

No primeiro embate, em Lisboa, o Sporting, ainda com Silas no comando, venceu por 2-1, mas, semanas depois, sofreu uma pesada derrota na Áustria, por 3-0.

O LASK Linz, agora comandado por Dominik Thalhammer, um treinador de 49 anos que passou vários anos como selecionador da equipa feminina da Áustria, chega a este embate com o Sporting com um ‘cartão de visita’ que chama a atenção: uma goleada por 7-0 sobre os eslovacos do FC DAC na terceira pré-eliminatória.

O emblema de Linz, que leva duas vitórias e um empate no arranque do campeonato, tem uma equipa sem grandes nomes conhecidos do panorama do futebol europeu, embora se destaque o avançado Marco Raguz, de 22 anos, que tem até agora cinco golos marcados em cinco jogos, e o experiente médio defensivo James Holland, um internacional australiano de 31 anos.

Por seu lado, o Rio Ave vai tentar chegar pela segunda vez à fase de grupos da Liga Europa, e repetir o feito de 2014/15, mas tem que bater um dos ‘gigantes’ da Europa, o AC Milan, emblema que tem no seu currículo a conquista de sete Taça dos Campeões/Liga dos Campeões, mas que perdeu algum fulgor nas últimas duas décadas.

Depois de deixar pelo caminho os bósnios do Borac e os turcos do Besiktas, a equipa de Mário Silva está a horas de viver um dos jogos mais importantes da história do clube da Vila do Conde, num embate em que o avançado angolano Gelson Dala está em dúvida.

Os vila-condenses estão imbatíveis neste arranque de época (uma vitória e três empates), enquanto o AC Milan leva dois triunfos no começo da Serie A, embora tenha sentido algumas dificuldades na terceira pré-eliminatória, em que bateu os noruegueses do Bodo Glimt, por 3-2, em San Siro.

O croata Rebic é baixa de última hora na formação do técnico Stefano Pioli, num ataque que não terá (e o Rio Ave ‘agradece’) a presença do veterano sueco Ibrahimovic, infetado com covid-19. Com estas ausências, é quase certo que o português Rafael Leão vai ser titular em Vila do Conde.

Neste ‘play-off’, destaque ainda para o Tottenham, do técnico português José Mourinho, que recebe os israelitas do Maccabi Haifa.