Tribuna Expresso

Perfil

Liga Europa

Jesus diz que racismo está "muito na moda" e FC Porto condena ato no jogo PSG-Basaksehir

Árbitro terá chamado "negro" ao treinador adjunto, no jogo entre o Paris Saint-Germain e o Basaksehir, na Liga dos Campeões.

Partilhar

O treinador do Benfica, Jorge Jesus, foi questionado esta quarta-feira de manhã sobre o alegado insulto racista feito por um árbitro ao treinador adjunto do Basaksehir, durante o jogo da Liga dos Campeões entre o Paris Saint-German e o Basaksehir, esta terça-feira.

Jesus respondeu que o racismo está "muito na moda". Disse que não sabe o que se passou e só terá uma opinão concreta quando souber o que foi dito.

Marega mostra-se solidário com o treinador do Bashaquesheir. Em fevereiro, abandonou o relvado, depois de se sentir alvo de insultos racista vindos das bancadas do estádio do Vitória de Guimarães.

O clube de Marega, o Futebol Clube do Porto, também não deixou passar em branco o momento da Liga dos Campeões. No Twitter, partilhou um vídeo para condenar o racismo.

Pelo mundo do futebol, houve quem não hesitasse em lembrar a frase "Black Lives Matter", como Neymar.

O Presidente turco também condenou publicamente as afirmações. No twitter, o chefe de estado da Turquia diz que é totalmente contra o racismo e acredita que a UEFA vai tomar as medidas necessárias.