Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Liga Europa

Benfica defrontará o Arsenal e o Braga jogará com a Roma (de Paulo Fonseca) nos 16-avos de final da Liga Europa

A equipa de Jorge Jesus vai jogar com o Arsenal, onde joga Cédric Soares, nos 16-avos de final da Liga Europa e a de Carlos Carvalhal defrontará a AS Roma, treinada por outro português. O primeiro jogo das eliminatórias será a 18 de fevereiro

Diogo Pombo

Ben McShane/Getty

Partilhar

À partida, nem uma, nem outra, teria grandes razões exibir sorrisos antes do sorteio. Benfica e Sporting de Braga não eram cabeças-de-série e estavam no lado menos afortunado dos potes e das bolas com papelinhos dentro que determinariam a sorte das 32 equipas restantes na Liga Europa, que muito boa gente diz ser cada vez mais uma competição com tiques da irmã mais velha e prestigiada. A que costuma ter a companhia das melhores equipas do continente.

Nesse acompanhamento habitual do andar de cima é habitual ver, ou era, o Arsenal. É o segundo clube inglês com maior número de participações na Champions, não há muito tempo era comum vê-los a chegar, quase por tradição, à fase a eliminar da prova. Mas agora está moribundo e imerso num ébrio cambalear a cada passo em diante que tenta dar desde que os 22 anos de Arsène Wenger no clube terminaram (em 2017).

Desde aí que o Arsenal decai um pouco a cada época, mesmo que em todas elas tenha um rasgo de esperança ilustrado num novo treinador, novo jogador contratado ou bom resultado esporádico. Hoje é treinador por Mikel Arteta, que a época passada venceu dois troféus e parecia estar a injetar algum otimismo e bom futebol no clube até esta temporada começar e, de novo, as coisas parecerem estar a encravar com mais força: a equipa é 15.ª da Premier League e tem revelado uma incapacidade de competir evidente frente a adversários com ambições de títulos ou de qualificação europeia.

É essa equipa que calhou ao Benfica de Jorge Jesus.

NurPhoto

À de Carlos Carvalhal, que confessara querer apanhar um adversário inglês - é conhecido o desejo do treinador em regressar à Premier League - foi sorteado um clube italiano que não é um qualquer. O Sporting de Braga vai jogar com a AS Roma comandada por Paulo Fonseca, outro clube em pleno processo de remodelação em curso (no verão, foi comprada por novos acionistas, também norte-americanos, e a época passada despediu um diretor-desportivo) e quase reconstrução da identidade.

Porque, durante este século, teve sempre figuras como Francesco Totti e Daniele de Rossi no campo e no balneário, a representarem a medula da AS Roma e até a pavimentarem o caminho para quem se julgava estar na linha para os suceder. Mas ambos já se retiraram e o terceiro era Alessandro Florenzi, emprestado nas últimas duas épocas a Valência e PSG em respetivo. Foi a este clube que Paulo Fonseca chegou há dois anos.

O treinador português tem feito por moldar a equipa a um futebol atacante, de posse e feita para dominar jogos pela bola, pretensões que foram muito condicionadas pelo número de lesões que afetaram a equipa na temporada anterior e também na atual, embora com mais alguma misericórdia. É 6.ª classificada da Série A, a meia dúzia de pontos da liderança, tem apenas uma derrota interna (fora o primeiro jogo da época, que perdeu na secretaria por ter jogado com um futebolista mal inscrito) e parece estar a engatilhar um futebol muito mais eficaz nas últimas semanas.

Os jogos dos 16-avos de final da Liga Europa:

Wolfsberg-Tottenham
Dínamo de Kiev-Club Brugge
Real Sociedad-Manchester United
BENFICA-Arsenal
Estrela Vermelha-AC Milan
Antuérpia-Glasgow Rangers
Slavia de Praga-Leicester City
RB Salzburgo-Villarreal
SPORTING DE BRAGA-AS Roma
Krasnodar-Dínamo de Zagreb
Young Boys-Bayer Leverkusen
Molde-Hoffenheim
Granada-Nápoles
Maccabi Tel-Aviv-Shakhtar Donetsk
Lille-Ajax
Olympiacos-PSV

Datas dos jogos:

Primeira mão: 18 de fevereiro
Segunda mão: 25 de fevereiro