Tribuna Expresso

Perfil

Mercado

Antonio Rüdiger, defesa do Chelsea, não quis ir para o Tottenham para não criar problemas com os adeptos

O jogador alemão tinha tudo bem-encaminhado, depois de conversas positivas com José Mourinho mas recuou na intenção e vai lutar por um lugar nos comandados por Frank Lampard

Tribuna Expresso

Matthias Hangst

Partilhar

O defesa do Chelsea, Antonio Rüdiger, decidiu não aceitar uma proposta do Tottenham por “receio” de que a mudança pudesse levar a “desentendimentos com os adeptos” dos Blues. O “The Athetic” revelou que o defesa alemão teve conversas muito positivas com José Mourinho e tudo previa que saísse de Stamford Bridge.

O próprio Chelsea estava preparado para deixar que Rüdiger saísse por empréstimo mas o defesa recuou e já não vai jogar nos “maiores rivais do Chelsea”. Em vez disso, o jogador de 27 anos vai ficar em Stamford Bridge e lutar por um lugar na equipa comandada por Frank Lampard.

Rüdiger atraiu também o interesse de outros clubes europeus, nomeadamente o AC Milan, a Roma ou o Barcelona, mas questões financeiras parecem ter boicotado os negócios. O treinador do PSG, Thomas Tuchel, estava interessado em Rüdiger e queria levá-lo para França mas não foi conseguido um acordo.

Ao saber que o jogador afinal ficava no clube, o Chelsea quase dispensou o defesa Fikayo Tomori. No entanto, numa altura em que o empréstimo ao West Ham estava acordado, Tomori decidiu ficar e também ele lutar por um lugar na equipa de Lampard.