Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Está difícil, mas Miguel Oliveira continua à procura do título de Moto2: “Não vamos desistir”

Faltando apenas três provas para o final do campeonato, Francesco Bagnaia distanciou-se de Miguel Oliveira na liderança, mas o piloto português ainda mantém a esperança

Tribuna Expresso e Lusa

Antonio Calanni

Partilhar

O piloto português Miguel Oliveira prometeu esta quarta-feira "continuar a lutar pelo título" de Moto2, enquanto prepara a 17.ª prova do Mundial de motociclismo de velocidade, que se realiza no domingo, na Austrália.

Depois do terceiro lugar obtido na passada semana, no Japão, e de ter visto o italiano Francesco Bagnaia vencer e distanciar-se na liderança do campeonato, Miguel Oliveira mostrou-se confiante numa vitória na Austrália, que lhe permita reduzir a desvantagem para o comandante.

"Estou muito motivado, queremos dar tudo e ser capazes de lutar pela vitória outra vez, continuando na senda do título. Não vamos desistir", garantiu o piloto da KTM, em declarações à assessoria de comunicação da sua equipa.

Miguel Oliveira, de 23 anos, conseguiu a primeira vitória de sempre na categoria de Moto2 neste circuito, na temporada passada, com o colega de equipa Brad Binder a terminar no segundo posto.

"No ano passado tivemos uma experiência positiva na Austrália, eu e o Brad [Binder] fomos ao pódio. É um circuito muito especial, em que as sensações em cima da moto são muito importantes e o vento pode ter uma grande influência", observou Oliveira.

O piloto português, que em 2017 terminou no terceiro lugar do campeonato, é atualmente o segundo classificado da categoria intermédia, com 247 pontos, menos 37 que Francesco Bagnaia (284), quando faltam três provas para o final da temporada.