Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Miguel Oliveira quer começar a recuperar 12 pontos logo na qualificação

O piloto português de Almada aponta a um bom resultado no GP da Malásia, em Moto2

Lusa

Mirco Lazzari gp/Getty

Partilhar

Miguel Oliveira acredita que estará "preparado para a corrida de domingo", no Grande Prémio da Malásia de Moto2, depois de hoje ter sido o sétimo mais rápido nos treinos livres

O português da KTM sentiu algumas dificuldades devido à chuva que foi caindo de forma intermitente no circuito de Sepang, terminando a jornada com o registo de 2.07,551 minutos, a 0,623 segundos do mais rápido, o espanhol Alex Márquez, numa Kalex.

“Este primeiro dia correu bem, apesar de ter sido um pouco estranho devido às condições climatéricas. No final, consegui fazer cinco voltas rápidas consecutivas, com o asfalto em condições aceitáveis”, explicou o piloto de Almada, que na primeira das duas sessões do dia tinha sido o nono mais rápido.

Segundo Miguel Oliveira, esta sessão "não é suficiente para fazer uma análise completa" do ponto em se encontra "relativamente à concorrência" e, apesar de mostrar que a equipa está "competitiva", ainda não o deixa plenamente satisfeito.

"Ainda nos falta algo para estarmos totalmente preparados para domingo, mas é isso que vamos procurar na Qualificação. O nível de aderência também não era o ideal. Senti-me bem na mota e espero, pelo menos, realizar um tempo bom na terceira sessão de treinos livres para definir a afinação a usar. Mas, estou seguro que estamos preparados para fazer uma boa qualificação", concluiu.

O corredor da KTM chega a esta 18.ª e penúltima prova da temporada de Moto2 com 36 pontos de atraso face ao líder do campeonato, o italiano Francesco Bagnaia (Kalex), que hoje foi o quarto mais rápido, 0,445 segundos à frente do português.

Miguel Oliveira tem de recuperar pelo menos 12 pontos ao italiano para poder adiar a decisão da atribuição do título para a última corrida, em 18 de novembro, em Valência, Espanha.