Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Quem és tu de novo, Tom Brady?

Surprise, surprise. Aos 41 anos e pela 3.ª temporada consecutiva, Tom Brady leva os New England Patriots ao Super Bowl e em Atlanta, a 3 de fevereiro, poderá mesmo tornar-se no jogador com mais títulos da história da NFL. Do outro lado estarão os Los Angeles Rams, liderados pelo treinador principal Sean McVay. Que tem menos nove anos que Brady...

Lídia Paralta Gomes

Patrick Smith/Getty

Partilhar

Impostos, morte, Tom Brady no Super Bowl. Estas são as inevitabilidades da vida. Aos 41 anos, o quarterback está pela 9.ª vez na final da NFL, a 3.ª consecutiva, a 5.ª nos últimos oito anos, após uma vitória no prolongamento por 37-31 frente aos Kansas City Chiefs em casa do rival. As notícias sobre a sua morte para o desporto continuam, ano após ano, a ser manifestamente exageradas.

A lenda de Brady já está há muito escrita - começou na verdade quando teve de esperar até ao lugar 199 para ser chamado no Draft de 2000 - porque são dele muitos dos mais impressionantes recordes do futebol americano e do próprio Super Bowl. É o jogador com mais finais (agora 9), com mais distinções de MVP do Super Bowl (4) e ainda o quarterback com mais passes para touchdown (18). Mas falta-lhe um último: em caso de vitória no dia 3 de fevereiro, em Atlanta, Brady ultrapassa definitivamente Charles Haley na lista de jogadores com mais títulos da NFL. Serão seis, uma enormidade numa modalidade em que as dinastias são improváveis. Com a diferença que, ao contrário de Haley, Brady venceu sempre na mesma equipa, os New England Patriots, e sempre como comandante-mor das tropas da equipa dos arredores de Boston.

Mesmo com duas incaracterísticas interceções, Brady liderou os Patriots na final da conferência AFC, batendo os favoritos Chiefs no prolongamento e após recuperar por duas vezes de desvantagem no marcador no 4.º período - já há um ano havia entrado a perder no derradeiro quarto, para nos últimos minutos dar a volta aos Jaguars, mesmo com uma lesão na mão direita.

Brady liderou os Patriots na vitória por 37-31 frente aos Chiefs

Brady liderou os Patriots na vitória por 37-31 frente aos Chiefs

Icon Sportswire/Getty

Nos Chiefs terá pesado a inexperiência do QB Patrick Mahomes, 23 aninhos apenas e o mais que provável MVP da fase regular - é um dos jogadores mais entusiasmantes a surgir na NFL nos últimos anos, mas enquanto houver Brady, será mais difícil chegar a uma final.

E no Super Bowl, Brady terá pela frente a mesma equipa que derrotou no seu primeiro título, em fevereiro de 2002, os Rams, antes de St. Louis, agora de Los Angeles.

Fechar de ciclo?

Pois bem, há 17 anos os St. Louis Rams chegavam a Super Bowl como favoritos após uma temporada regular em que haviam perdido apenas dois jogos. Do outro lado estavam os Patriots com o seu jovem quarterback de 2.º ano, que nem sequer tinha começado a temporada como titular. Só que Brady deu a volta às estatísticas e levantou o seu primeiro título. Repetiria o gesto em 2004, 2005, 2015 e 2017.

Em 2019, fazer história frente à equipa com que começou a fazer história seria um fechar de ciclo, mas aos 41 anos Brady ainda não falou de retirada. Como alguém tão bem escreveu esta segunda-feira no “The Guardian”: que Tom Brady é o melhor quarterback de sempre já todos sabemos; ele agora só nos está a esfregar isso na cara.

Mas do outro lado os Patriots terão como rival uns Rams que se reinventaram nas últimas temporadas, nomeadamente depois da equipa sair de St. Louis para instalar na sempre glamourosa Los Angeles em 2016, já com Jared Goff no plantel.

O quarterback titular dos Rams foi número 1 do draft nesse mesmo ano e depois de uma primeira temporada complicada tudo melhorou com a entrada de Sean McVay para o cargo de técnico principal no ano seguinte.

Sean McVay terá apenas 33 anos no Super Bowl. Menos 9 que Tom Brady...

Sean McVay terá apenas 33 anos no Super Bowl. Menos 9 que Tom Brady...

Ezra Shaw/Getty

Curiosidade: a 3 de fevereiro, quando Patriots e Rams entrarem no Mercedes-Benz Stadium de Atlanta para a edição 53 do Super Bowl, McVay, que muitos vêem como a nova mastermind da NFL, terá 33 anos, portanto, menos nove anos que Tom Brady. Esta edição de 2019 do Super Bowl será também aquela com maior diferença de idade entre os starting quarterbacks: entre os 24 anos de Goff e os 41 de Brady há 17 anos a separá-los.

O último passo dos LA Rams para chegar à final da NFL não se deu sem polémica. Na barulhenta casa dos Saints, a equipa de New Orleans reclamou uma falta sobre o receiver Tommylee (assim mesmo, tudo junto) Lewis a menos de dois minutos do final do último período, numa jogada de perigo iminente para a endzone dos Rams.

O jogo seguiu então para prolongamento e foi resolvida a pontapé: o kicker Greg Zuerlein manteve o sangue frio para bater um difícil field goal de 57 jardas, que valeu a vitória aos Rams por 26-23. Há 17 anos, precisamente desde o primeiro título de Brady, que os Rams não jogavam o Super Bowl.

Em 2019, os Patriots partem com uma ligeiríssima vantagem nas casas de apostas. Mas na última temporada também eram favoritos e acabaram por cair frente aos Philadelphia Eagles.