Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Um enorme pontapé: na bola, nos trolls e na misoginia

Chamam-se trolls: pessoas que vão às redes sociais criticar tudo e todos, insultando sem dó nem piedada. Foi o que fizeram a Tayla Harris, jogadora de futebol australiano, devido a uma foto incrível durante um jogo, que acabou por criar uma polémica nacional

Tribuna Expresso

Tayla Harris, jogadora de futebol australiano dos Carlton Blues

Michael Willson/AFL Photos

Partilhar

Num mundo ideal, seria apenas uma foto de uma grande atleta a render ao mais alto nível. Ou, como a própria disse, depois de tudo (já lá vamos ao que é o "tudo"): "É uma foto minha a trabalhar. Pensem nisso antes de fazerem comentários depreciativos, seus animais".

Tayla Harris tem 21 anos e é jogadora de futebol australiano - uma espécie de primo afastado do râguebi que é altamente popular na Austrália. Na segunda-feira, no jogo entre Carlton e Western Bulldog, a jogadora foi fotografada por Michael Willson numa pose atlética, após marcar o primeiro ensaio do jogo, num pontapé a 40 metros de distância.

O que poderia ter sido apenas um momento bonito apreciado pelos adeptos, acabou em polémica local. É que a estação australiana "Canal 7" publicou no seu Facebook dedicado à AFL - Australian Football League - a fotografia do dito momento e o que se seguiu foi um ataque inesperado de uma série de trolls, repetindo comentários sexuais devido à pose de Tayla Harris.

Surpresa com a reação dos adeptos, já no dia seguinte, a estação decidiu dar sentido à frase "pior a emenda do que o soneto": apagou a dita foto do seu Facebook.

A resposta não se fez esperar, por parte de Tayla Harris... mas não só.

Harris queixou-se de ter sido "abusada sexualmente" nas redes sociais e o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, também interveio no caso. "São uns cobardes. Os trolls nas redes não são nenhuma novidade, infelizmente, mas é horrível a forma como procuram atingir as mulheres", disse aos jornalistas.

O "Canal 7" foi criticado pela forma como tratou a situação, procurando silenciá-la, uma vez que se limitou a apagar a foto em questão, tendo, posteriormente, apresentado um pedido de desculpas - voltando a publicar a imagem em questão. "Pedimos desculpa. Remover a foto enviou a mensagem errada. Muitos dos comentários publicados na foto eram repreensíveis e iremos trabalhar afincadamente para remover os trolls das nossas páginas. A nossa intenção era destacar o incrível porte atlético de Tayla Harris e iremos continuar a celebrar o futebol australiano no feminino", escreveu a estação.

Em conferência de imprensa, Harris lamentou o caso, pedindo consequências para os trolls: "Estas pessoas precisam de ser repreendidas pela AFL, sim, mas não só. É assim que começa a violência doméstica, com abuso em comentários, que penso que são abuso sexual na internet. Foram comentários nojentos que me deixaram muito desconfortável", explicou.

"Seja a polícia local ou seja quem for, alguém tem de contactar estas pessoas e avisá-las", disse Harris, que também agradeceu a quem a apoiou, incluindo a ciclista olímpica Anna Meares, assim como várias colegas da AFL.