Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Os Jogos Europeus 2019 estão aí e aqui está tudo o que sempre quis saber sobre a competição e não teve coragem de perguntar

Realiza-se em Minsk, capital da Bielorrússia, a segunda edição dos Jogos Europeus. Há quatro anos, em Baku, a comitiva portuguesa saiu-se muito bem, com 10 medalhas. Mas caso não conheça a prova, fica aqui um pequeno explicador com tudo o que necessita de saber

Tribuna Expresso

Telma Monteiro, no momento em que garantiu a medalha de ouro na categoria -57 kg nos primeiros Jogos Europeus, em 2015. Agora, em Minsk, vai tentar repetir o feito

David Finch/Getty

Partilhar

O que são os Jogos Europeus?

Os Jogos Europeus são um evento multidesportivo, à semelhança dos Jogos Olímpicos, que reúne atletas de todos os países europeus. Uniram-se à lista de Jogos continentais em 2015, uma lista onde já estavam os Jogos Asiáticos, os Jogos Pan-Americanos, os Jogos do Pacífico e os Jogos Africanos. Realizam-se de quatro em quatro anos.

A sua criação foi decidida pelos Comités Olímpicos Europeus na Assembleia Geral de dezembro de 2012, em Roma e a primeira edição foi organizada por Baku, capital do Azerbaijão, em 2015. Em 2019 será a vez de Minsk, na Bielorrússia, receber os Jogos Europeus.

Mas o processo de escolha da segunda cidade a receber a competição foi complicado e os Jogos Europeus tiveram as primeiras dores de crescimento muito cedo: quatro cidades da Holanda apresentaram uma candidatura conjunta mas ainda antes de Baku'2015 desistiram, sem financiamento suficiente para avançar com a empreitada.

Surgiu depois a decisão de que a 2.ª edição seria realizada na Rússia, mas os escândalos de doping deixaram o país isolado e sem apoios. Só em outubro de 2016 os Comités Olímpicos Europeus aprovaram a candidatura de Minsk.

Os Jogos Europeus de 2019 arrancam sexta-feira, dia 21, e a cerimónia de encerramento está marcada para dia 30.

Mas é preciso mais uma competição no calendário?

Ora essa foi precisamente uma das críticas de algumas federações, nomeadamente as mais fortes, como a de atletismo ou natação. O facto dos campeonatos da Europa das diversas modalidades já serem competições muito fortes, deixaria os Jogos Europeus com pouca razão de existir. Em 2015, por exemplo, apenas atletas do escalão júnior puderam participar na natação e no atletismo estiveram apenas países da chamada terceira divisão europeia. Além disso, boa parte das provas não dava qualificação ou pontos de ranking para a qualificação olímpica.

Por outro lado, o judo fez em Baku'2015 o seu campeonato da Europa (situação que se vai repetir em Minsk) e em modalidades olímpicas como a canoagem ou o taekwondo estiveram mesmo os melhores da Europa.

Beatriz Martins e Ana Rente foram bronze no trampolim sincronizado em Baku

Beatriz Martins e Ana Rente foram bronze no trampolim sincronizado em Baku

Richard Heathcote

Como é que correu Baku'2015 para Portugal?

Na verdade, lindamente. Portugal saiu do Azerbaijão com 10 medalhas. Três de ouro, para a equipa de ténis de mesa, para Rui Bragança no taekwondo e para Telma Monteiro no judo; quatro de prata, para João Silva no triatlo, duas para Fernando Pimenta na canoagem e uma para João Costa no tiro e ainda três de bronze, para Ana Rente e Beatriz Martins no trampolim sincronizado, Júlio Ferreira no taekwondo e para a selecção de futebol de praia.

Que modalidades fazem parte do programa de Minsk'2019?

Ao contrário dos Jogos Olímpicos, que têm um programa rígido em termos de modalidades, nos Jogos Europeus as regras são menos apertadas: cada cidade organizadora pode definir que modalidades quer no seu programa, orientando-o para as suas tradições e infra-estruturas disponíveis. É por isso que o sambo, modalidade de luta com elementos da luta greco-romana e do judo, muito popular nos países da antiga União Soviética, fez parte dos Jogos de Baku e estará também em Minsk, que vai organizar a competição de forma low cost, já que apenas construiu uma das arenas que vão receber provas. Tudo o resto já existia ou foi renovado.

São 15 as modalidades do programa: atletismo, badminton, basquetebol 3x3, boxe, canoagem, ciclismo, futebol de praia, ginástica, judo, karaté, lutas amadoras, sambo, ténis de mesa, tiro e tiro com arco.

Face à 1.ª edição, caíram todas as modalidades aquáticas, ciclismo BMX, mountain biking, esgrima, taekwondo, triatlo, voleibol e voleibol de praia.

A equipa masculina de ténis de mesa vai a Minsk defender o ouro de há quatro anos

A equipa masculina de ténis de mesa vai a Minsk defender o ouro de há quatro anos

JACK GUEZ

Quantos atletas Portugal leva aos Jogos de Minsk?

Em Minsk estarão 4082 atletas dos 50 países europeus, 98 dos quais portugueses, que participarão em 13 modalidades.

Portugal estará com os seus melhores atletas na canoagem (numa comitiva onde estão Fernando Pimenta, Emanuel Silva, Teresa Portela, Francisca Laia, entre outros), no judo, que terá em Minsk também o campeonato da Europa (Telma Monteiro defende o ouro conquistado há quatro anos), no ténis de mesa, com Marcos Freitas, Tiago Apolónia e João Monteiro e no futebol de praia.

As expectativas para Minsk são elevadas: na apresentação da comitiva, José Manuel Constantino, presidente do COP, admitiu que Portugal possa fazer "resultados na linha daquilo conseguido" em Baku ou até melhor que as 10 medalhas, na medida em que levamos delegações muito fortes na canoagem e judo, com Constantino a dizer que é "admissível que possa haver mais medalhas nestas modalidades".

Os resultados nos Jogos Europeus são importantes para os Jogos Olímpicos de Tóquio'2020?

Ganhar é sempre importante, mas apenas 10 modalidades presentes em Minsk'2019 dão lugares ou pontos para a qualificação para Tóquio.

Neste particular, para Portugal será importante um bom resultado no ténis de mesa, já que os três medalhistas das provas individuais garantem desde logo um lugar em Tóquio, tal como o medalha de ouro das provas por equipas, masculinas e femininas.