Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

A história que o ténis de mesa continua a fazer: seleção feminina será medalhada pela primeira vez em Europeus

Portugal está nas meias-finais do Europeu por equipas, que se disputa em Nantes, depois de bater a atual vice-campeã europeia em título, a Alemanha. Garante assim, pelo menos, uma das duas medalhas de bronze em disputa

Lusa

Mike Ehrmann

Partilhar

A seleção feminina alcançou esta sexta-feira um feito inédito na história do ténis de mesa português, ao passar às meias-finais do Europeu, a decorrer em Nantes, França, o que lhe garante desde já uma medalha na competição.

Será o primeiro grande resultado de sempre em Europeu de equipas para as lusas, vencedoras das alemãs nos quartos de final por 3-2, com uma equipa composta por Fu Yu, Jieni Shao e Rita Fins.

Até agora, o melhor resultado alcançado pela equipa feminina tinha sido o oitavo lugar obtido no Europeu do Luxemburgo, em 2017.

A tarefa é tanto mais assinalável, já que a Alemanha é vice-campeã em título e detentora de sete troféus europeus.

A formação lusa (26.ª na lista europeia) precisou de três horas para levar de vencida a equipa adversária, terceira no ranking europeu.

A partida começou com Jieni Shao (37.ª da Europa) a perder por 3-1 com Ying Han (sexta), com parciais de 11-8, 15-13, 11-13 e 11-5.

Fu Yu (10.ª), que ainda não perdeu qualquer encontro neste Europeu, venceu Petrissa Solja (terceira) por 3-2, com 10-12, 11-6, 11-8, 9-11 e 11-5, e relançou a partida.

Rita Fins (226.ª) foi derrotada por 3-0 por Xiaona Shan (45.ª), com 11-3, 11-2 e 11-5, e Fu Yu voltou a empatar a partida, ao vencer Nina Mittelham (12.ª) por 3-1, com 4-11, 11-8, 11-4 e 11-8.

Jieni Shao ficou com a responsabilidade de decidir o resultado do jogo e começou da pior maneira frente a Petrissa Solja, perdendo os dois primeiros 'sets'.

No entanto, a atleta lusa conseguiu recuperar e chegar ao 3-2 e garantir a primeira medalha para Portugal no ténis de mesa feminino. A sequência de sets foi de 9-11, 6-11, 11-9, 11-2 e 11-6.

"Estava nervosa antes de o jogo começar, porque a Alemanha tem uma equipa muito forte e perigosa. Por isso, comecei a disputar a partida de uma forma mais lenta, mas, quando o resultado estava em 0-2, sabia que precisava de ser mais agressiva e colocar mais velocidade no jogo", afirmou Jieni Shao no final do jogo decisivo.

Nas meias-finais, marcadas para as 12:00 de sábado, Portugal vai defrontar o vencedor do encontro entre a Hungria e a Ucrânia, que se realiza ainda hoje.