Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Chama-se Lenine, é de Mafamude e traz da Polónia duas medalhas de campeão mundial

O português de 37 anos conquistou, esta terça-feira, duas medalhas de ouro no mundial de atletismo adaptado. Lenine Cunha é o atleta paralímpico mais medalhado do mundo

Partilhar

O hino português fez-se ouvir duas vezes, esta terça-feira, na Polónia, na cidade de Torun, onde decorre o Campeonato do Mundo de atletismo adaptado. O responsável por fazer ecoar “A Portuguesa” chama-se Lenine Cunha, atleta de 37 anos que subiu ao lugar mais alto do pódio, após se sagrar vencedor nas modalidades de triplo salto e pentatlo.

O atleta paralímpico natural de Mafamude, em Vila Nova de Gaia, conta com uma carreira de 30 anos, somando no currículo 205 medalhas internacionais.

A história de Lenine pode ser resumida numa palavra: superação. Nasceu “uma criança saudável”, mas tudo mudou, quando aos quatro anos de idade teve um ataque de meningite.

“Perdi a memória, perdi a fala e tive que aprender tudo de novo. Hoje agradeço a Deus esse momento menos bom, pois foi derivada a essa situação que comecei a praticar desporto aos seis anos de idade”, conta o desportista, na sua página de Facebook.

“Uns anos mais tarde, aos 15 anos comecei a fazer alta competição e a partir daí senti que era esse o meu propósito de vida: inspirar outras pessoas com a minha história de vida e com os meus feitos pessoais e profissionais”, escreve, no mesmo post, Lenine Cunha.