Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Patrícia Mamona sagra-se campeã europeia de triplo salto

A atleta portuguesa ganhou a medalha de ouro e estabeleceu um novo recorde nacional, ao saltar 14,53 metros

Tribuna Expresso

MARKO DJURICA/Reuters

Partilhar

Depois de Auriol Dogmo (lançamento do peso) e Pedro Pichardo (triplo salto), foi a vez de Patrícia Mamona conquistar outra medalha de ouro para Portugal.

A marca obtida por Mamona na final do triplo salto é também recorde nacional em pista coberta, superando os 14,44 que a atleta conseguira há dois anos, em Madrid.

As três atletas no pódio ficaram separadas por um centímetro apenas - a espanhola Ana Peleteiro, campeã há dois anos, foi segunda e fez 14,52 centímetros, a mesma marca da alemã Neele Eckhardt, que perdeu no desempate pelo segundo melhor salto.

Mamona, de 32 anos, conseguiu a sua quarta medalha em grandes campeonatos, sempre no triplo: em 2016 foi campeã da Europa absoluta, depois de ter sido ‘prata’ em 2012, e em 2017 foi vice-campeã em pista coberta.

Esta é a terceira medalha de Portugal nestes Europeus de Torun, depois dos ‘ouros’ de Auriol Dongmo no lançamento do peso, na sexta-feira, e de Pedro Pichardo, no triplo masculino, já hoje, elevando para 26 o total das medalhas lusas em todas as edições dos campeonatos.

Classificação final

1. Patrícia Mamona, 14,53
2. Ana Peleteiro, 14,52
3. Neele Eckhardt, 14,52
4. Viyaleta Skvartsova, 14,35
5. Paraskevi Papachristou, 14,31
6. Kristiina Mäkelä, 14,23
7. Senni Salminen, 14,14
8. Neja Filipic, 14,02