Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Modalidades

Auriol Dongmo na segunda posição no meeting de Estocolmo da Liga Diamante

O concurso do lançamento do peso foi ganho pela neozelandesa Valerie Adams, com 19,26 metros, tendo a norte-americana Maggie Ewens, com 19,04, terminado no terceiro posto, apenas a um centímetro de Auriol Dongmo

Lusa

Adam Nurkiewicz

Partilhar

A atleta portuguesa Auriol Dongmo terminou este domingo na segunda posição a prova do lançamento do peso do ‘meeting’ de Estocolmo da Liga Diamante, com uma marca de 19,05 metros.

O concurso do lançamento do peso foi ganho pela neozelandesa Valerie Adams, com 19,26 metros, tendo a norte-americana Maggie Ewens, com 19,04, terminado no terceiro posto, apenas a um centímetro de Auriol Dongmo.

Auriol Dongmo, de 30 anos, nascida nos Camarões e naturalizada portuguesa, integra a comitiva lusa para Tóquio2020 e é a atual campeã europeia do lançamento do peso em pista coberta.

Dongmo, recordista nacional, com 19,75 metros, venceu em maio a prova do lançamento do peso do ‘meeting’ de Gateshead, da Liga Diamante, com um lançamento de 19,08 metros.

Em destaque em Estocolmo estiveram a holandesa Femke Bol e o brasileiro Alison dos Santos, ambos de 21 anos, com a obtenção de recordes pessoais nos 400 metros barreiras.

A jovem holandesa Femke Bol alcançou o quarto melhor tempo de sempre nos 400 metros barreiras, ao vencer em 52,37 segundos.

Bol, que melhorou em quase um segundo o seu anterior recorde pessoal, de 53,33, obtido na quinta-feira, em Oslo, impôs-se à norte-americana Shamier Little, segunda, em 52,39, que conseguiu a quinta melhor marca de todos os tempos.

A campeã da Europa dos 400 metros em pista coberta ficou a três centésimos de segundo do recorde da Europa, que está na posse da russa Yulia Pechonkina, que correu a distância em 52,34 em 2003, uma marca que foi recorde do mundo até 2019.

Os resultados recentes nos 400 metros barreiras nas etapas de Oslo e Estocolmo do circuito da Liga Diamante apontam para o surgimento de ‘outsiders’ para os Jogos Olímpicos Tóquio2020, a decorrer de 23 de julho a 08 de agosto.

Na passada segunda-feira, a norte-americana Sydney McLaughlin, de 21 anos, tornou-se na primeira mulher a baixar dos 52 segundos, em Eugene, no Oregon, nos Estados Unidos, ao fixar o recorde do mundo em 51,90 segundos.

McLaughlin retirou 26 centésimos ao anterior recorde, fixado em 52,16, que pertencia à compatriota Dalilah Muhammad, que foi segunda na prova, integrada na qualificação olímpica dos atletas dos Estados Unidos.

Na quinta-feira, em Oslo, o norueguês Karsten Warholm, de 25 anos, estabeleceu em 46,70 o novo recorde do mundo masculino nos 400 metros barreiras.