Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
Modalidades

Basquetebol. O FC Porto avisou, cumpriu e foi punido por não comparecer ao jogo com a Ovarense, em protesto contra a nomeação de um árbitro

O FC Porto avisara que não ia comparecer ao encontro contra a Ovarense, para o campeonato nacional de basquetebol, em protesto contra a nomeação de “um dos árbitros envolvidos nas vergonhosas arbitragens que condicionaram a equipa na passada temporada e que lhe retirou um título nacional”. E a federação castigou o clube com uma derrota (20-0) e uma multa de 2.500 euros

Lusa

Moncho López, treinador da equipa principal de basquetebol do FC Porto

Borja B. Hojas

Partilhar

O FC Porto foi punido com uma derrota por 20-0, após não ter comparecido no encontro com a Ovarense, da Liga portuguesa, anunciou, na quinta-feira, a Federação Portuguesa de Basquetebol em comunicado.

"Castigar o Futebol Clube do Porto, com a pena de multa de 2.500 euros, derrota, 0 pontos e 20-0, por ausência ao jogo 598 que, em 16 outubro de 2021, deviam ter disputado com a AD Ovarense para o Campeonato da Liga Betclic Masculina", lê-se.

Os regulamentos da Federação Portuguesa de Basquetebol (FPB) referem que em caso de falta de comparência, a equipa soma zero pontos (no basquetebol a derrota dá um ponto e a vitória dois), e é considerada derrotada por 20-0, além de pagarem uma multa de 250 a 5.000 euros.

Já o ponto cinco adianta que “aplicação da sanção de derrota em dois jogos consecutivos ou três interpolados determina a exclusão da competição” da equipa.

O FC Porto anunciou em 16 de outubro em comunicado a não comparência ao jogo de basquetebol com a Ovarense, da Liga portuguesa, por desacordo com a nomeação de um dos árbitros, em sintonia com a sua decisão tomada em junho.

O clube justifica a ausência com o facto de ter sido nomeado para o jogo com a Ovarense “um dos árbitros envolvidos nas vergonhosas arbitragens que condicionaram a equipa na passada temporada e que lhe retirou um título nacional”.

No comunicado, o FC Porto pediu ainda desculpa à Ovarense, que merece o seu “maior respeito e é alheia à nomeação”, e informou que, em sintonia com a sua decisão comunicada a 21 de junho de 2021, não iria comparecer ao referido jogo.

A posição do FC Porto surge após em 21 de junho ter assegurado que iria falhar os encontros da Liga portuguesa de basquetebol que fossem dirigidos pelos mesmos árbitros do último jogo da final de 2020/21.

No final do quinto e último jogo da final dos 'play-offs', ganho pelo Sporting, por 86-85, os responsáveis portistas criticaram duramente a arbitragem e admitiram mesmo deixar a modalidade.