Tribuna Expresso

Perfil

Motos

Regresso de Marc Márquez de novo adiado: espanhol deverá ficar fora das pistas mais "dois ou três meses"

Hexacampeão do Mundo de MotoGP partiu o braço direito na primeira prova do ano e a recuperação já teve vários contratempos. Com as hipóteses de chegar ao título já reduzidas e depois de consultar vários especialistas, a Honda o piloto anunciam que o regresso não estará para breve

Tribuna Expresso

Icon Sportswire/Getty

Partilhar

Já com poucas hipóteses de defender o título mundial, Marc Márquez vai prolongar o tempo de recuperação às operações ao braço direito na sequência da queda na primeira prova da temporada, o GP Espanha, a 19 de julho.

O piloto espanhol e a Honda "consultaram e compararam a opinião de uma série de especialistas no que diz respeito à lesão no úmero do braço direito" de Márquez e decidiram "modificar o processo de recuperação planeado", pode ler-se num comunicado da equipa oficial da Honda no MotoGP. Essa recuperação poderá durar agora entre "dois e três meses" e tanto piloto como equipa não querem apontar para já uma data ou prova para o regresso.

O hexacampeão mundial de MotoGP ainda tentou um regresso na segunda prova do ano, também em Jerez, a 26 de julho, ou seja, apenas cinco dias depois da primeira operação ao braço, em que colocou uma placa de titânio no úmero. Teve luz verde dos médicos do MotoGP, mas desde logo sentiu muitas dificuldades e optou por não correr.

No início de agosto, Márquez seria de novo operado depois de agravar a lesão quando tentava abrir uma janela em casa. Agora, a Honda não quer arriscar mais contratempos na recuperação do piloto de 27 anos.