Tribuna Expresso

Perfil

Motos

António Costa anuncia que não haverá público no MotoGP: "O que aconteceu na Fórmula 1 é absolutamente inaceitável e irrepetível"

O primeiro-ministro António Costa anunciou após o fim do Conselho de Ministros extraordinário deste sábado que o Grande Prémio de MotoGP, em Portimão, não terá público, depois da "incapacidade do promotor" na organização do GP de Fórmula 1

tribuna expresso

Steve Wobser

Partilhar

Entre as novas regras anunciadas em conferência de imprensa pelo primeiro-ministro António Costa, após o fim do Conselho de Ministros extraordinário, este sábado, o anúncio: não haverá público no Grande Prémio de Portugal de MotoGP.

O primeiro-ministro justificou a decisão com "a incapacidade do promotor", comprovada no fim de semana passada, no Grande Prémio de Fórmula 1, que também decorreu em Portimão, com público.

"Ao contrário do que aconteceu nas atividades mais diversas, no âmbito cultural, religioso, político e até desportivo, onde houve acontecimentos com público em que foi tudo bem organizado e as regras foram todas cumpridas e não houve problemas, o que aconteceu no Grande Prémio [de Fórmula 1, em Portimão] do fim de semana passado é absolutamente inaceitável e irrepetível", começou por dizer António Costa.

"E, portanto , já foi comunicado ao promotor que o próximo Grande Prémio de motos não terá público, porque já está revelada a incapacidade de organizar eventos com público e não podemos voltar a correr riscos", justificou.

Recorde-se que 27500 pessoas assistiram ao regresso da Fórmula 1 a Portugal, no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão.