Tribuna Expresso

Perfil

Mourinho

Mourinho despedido do Manchester United

Treinador português aterrou em Old Trafford no verão de 2016 e conquistou três canecos em ano de estreia: Liga Europa, Taça da Liga e Supertaça de Inglaterra. Deixa o clube a 19 pontos do Liverpool e nos oitavos da Liga dos Campeões

Partilhar

José Mourinho, no United desde 2016, foi despedido pelos red devils esta terça-feira. O clube agradeceu ao português num comunicado e desejou-lhe sorte.

Michael Carrick e Kieron McKenna, diz a Sky News, vão orientar os treinos nos próximos dias. O clube deverá escolher um treinador interino que não pertence aos quadros nas próximas 48 horas.

O trajeto de José Mourinho em Old Trafford até começou relativamente bem, apesar do sexto lugar no ano de estreia na Premier League, a 24 pontos do Chelsea. O português conquistou a Liga Europa, a Taça da Liga e a Supertaça de Inglaterra.

As opções no relvado, a relação com os jogadores, que teve o seu momento mais azedo no braço de ferro com Paul Pogba, e a qualidade do futebol da equipa de Mourinho foram sempre, apesar das vitórias no arranque da aventura, muito questionadas.

O Manchester United segue na sexta posição da Premier League, a 19 pontos do Liverpool, que bateu os red devils por 3-1 no domingo. Os ingleses já estão fora da Taça da Liga, depois de perderam em penáltis com o Derby de Frank Lampard, mas continuam na Liga dos Campeões. O sorteio de segunda-feira ditou um duelo com o PSG de Neymar, Mbappé e companhia.

O português, que o Chelsea despediu há três anos e um dia, foi contratado para tentar inverter a história recente do clube de Manchester, depois dos trabalhos pouco felizes de David Moyes e Louis van Gaal.

Os troféus, como referimos em cima, chegaram às vitrines do museu de Old Trafford no primeiro ano, mas não voltariam a aterrar por ali. Depois do sexto lugar na primeira época, o United terminou em segundo em 2017/18, a 19 pontos do Manchester City de Pep Guardiola. Na Liga dos Campeões caiu aos pés do Sevilla, nos oitavos de final.

Simon Stacpoole/Offside/Getty Images

O Manchester United vive um crise de identidade desde que Alex Ferguson abandonou o clube a 19 de maio de 2013. O escocês foi o patrão de Old Trafford durante 26 anos, transformando-o no maior clube de Inglaterra. Nos últimos cinco anos, o United teve quatro treinadores no banco: Moyes, Ryan Giggs (interino), van Gaal e Mourinho.

Agora chegou a altura do corrupio de candidaturas ao lugar. Zinedine Zidane tem sido, há alguns meses, apontado como um potencial sucessor, depois de conquistar três Liga dos Campeões consecutivas no Real Madrid. Gary Neville, ex-capitão e lenda do clube, não tem dúvidas: Mauricio Pochettino, o treinador do Tottenham. "Parece-me o candidato ideal." O antigo lateral direito defende que é preciso mudar a fórmula, deixar os treinadores com muitos títulos no CV e procurar quem reuna três pontos-chave: promoção da juventude, futebol atrativo e vitórias.