Tribuna Expresso

Perfil

Mourinho

A amargura de Mourinho: “Quantos jogadores ainda lá estão do tempo em que Klopp chegou a Liverpool? E em três anos e meio não ganhou nada”

O treinador português, agora comentador na BeIn Sports, continua a lançar diretas e indiretas ao Manchester United. O despedimento, obviamente, não foi ainda digerido

Tribuna Expresso

Getty Images

Partilhar

José Mourinho arranjou um trabalho novo, o de comentador da Taça asiática na BeIn Sports, que, disse ele, lhe permite conhecer e aprender o futebol de outras latitudes. Só que este emprego, por outro lado, permite-lhe ter um palco para fazer um ajuste de contas mediático, ao vivo e em direto e a cores, com o Manchester United (do qual foi despedido), Paul Pogba (com quem se deu francamente mal) e os rivais da Premier League.

Perguntado, desta vez, sobre o que o futuro lhe reserva, Mourinho não perdeu a oportunidade de fazer aquilo que tanto gosta ultimamente: criticar o United, por não lhe ter dado o que ele queria, e fazer contabilidade. Klopp, analisa ele, está há três anos em Liverpool e ganhou zero; e Guardiola tem tantos milhões para gastar que se dá ao luxo de mudar uma defesa inteira de um ano para o outro.

Uma conversinha

"No meu próximo trabalho não vou conversar com o clube sem saber exatamente o que querem, o que estão dispostos a dar em termos de estrutura e objetivos. Eu adorava ir para um clube e ter condições para fazer o que o Jürgen [Klopp] e o Pep [Guardiola] fizeram. Olhas para a equipa com que o Liverpool começou o jogo e vês quantos jogadores lá estavam quando o Jürgen chegou a Liverpool - um ou dois".

Os defesas de Pep

"Quando o Pep [Guardiola] não estava satisfeito com os quatro defesas que tinha, no mesmo verão comprou outros quatro. E quando comprou um guarda-redes, o Claudio Bravo, e depois não estava feliz com isso e comprou o Ederson [ao Benfica] no ano seguinte.

Os zero títulos de Klopp

"E quando o Jürgen não ganha absolutamente nada em três anos e meio e continua a ter a confiança do clube? Mantendo as mesmas condições necessárias para continuar a tentar. Talvez este ano tenha a oportunidade de ganhar, mas, se o conseguir, será o primeiro título no Liverpool"