Tribuna Expresso

Perfil

NBA

Giannis tentou, mas não chegou para Paul e Booker

Com vários jogadores a brilharem de um lado da quadra e apenas um do outro, o jogo voltou a cair (118-108) para o lado dos Phoenix Suns, que estão agora a duas vitórias de chegar ao topo da NBA pela primeira vez na sua história

Rita Meireles

Pool

Partilhar

Se, após lesão, o regresso de Giannis Antetokounmpo já era uma incerteza, o retorno ao nível a que o grego tem habituado os adeptos parecia impossível. Mas não foi. No jogo da madrugada desta quinta-feira, Giannis chegou ao melhor registo pessoal desta época, com 42 pontos. Só durante o terceiro quarto foram 20 pontos marcados, a melhor marca desde 1993, quando Michael Jordan chegou aos 22. Além disso, somou quatro assistências e 11 ressaltos.

Mas se Giannis respondeu à chamada de Mike Budenholzer, o resto da equipa nem sempre correspondeu às expectativas.

Ainda que tenham entrado no jogo melhor que os Phoenix Suns, chegando a estar em vantagem em relação à equipa da casa, os Milwaukee Bucks acabaram por não manter o ritmo. O resultado foi a segunda derrota dos Bucks frente aos Suns, por 118-108, o que deixa a equipa de Phoenix, no Arizona, a meio caminho da vitória na final da NBA.

No braço, Devin Booker tem tatuado um dos conselhos que Kobe Bryant lhe deu. “Be legendary”, lê-se. Mas quando Malika Andrews, da "ESPN", o questionou sobre o que Kobe lhe diria agora que está na final, Booker nem pensou: “Termina o trabalho. É o que ele me diria”. E foi isso que fez no segundo jogo, onde marcou 31 pontos - 21 desses pontos surgiram na segunda parte, com Booker a dar resposta a todas as investidas dos Bucks.

Do lado dos Suns, Chris Paul contribuiu com 23 pontos. Se antes dos jogos da final se pediu que a dupla Paul e Booker estivesse ao mais alto nível, os dois jogadores ouviram e não falharam. Além da dupla, Mikal Bridges chegou à marca dos 27 pontos, o seu melhor registo em play-offs, Jae Crowder marcou 11 pontos e DeAndre Ayton terminou com 10.

A provar que do lado dos Bucks a noite pertenceu apenas a Giannis está a diferença de pontos marcados. Jrue Holiday marcou 17 e Khris Middleton ficou-se pelos 11. Números bastante menores quando comparados com os 42 pontos de Giannis.

O jogo três da final está marcado para a próxima segunda-feira, 12 de junho, à 1h, horário de Portugal. Neste momento os Suns estão a duas vitórias de ganhar a final, enquanto que os Bucks têm a vida mais dificultada.