Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
NBA

Giannis voltou a tentar e a equipa dos Bucks correspondeu às expectativas

Obrigados a ganhar para evitar o 3-0 na final da NBA, a equipa de Milwaukee ainda esteve a perder, mas depois segurou o jogo e levou os Suns a uma derrota por 120-100

Rita Meireles

Justin Casterline

Partilhar

Num texto assinado por si e publicado na plataforma The Players' Tribune, Bobby Portis Jr., dos Milwaukee Bucks, pediu toda a energia dos adeptos para o terceiro jogo da final da NBA. “Quando estávamos a perder 0-2 contra Brooklyn e o mundo nos dizia que tinha acabado, tinha acabado?”, recorda o jogador. E a cidade que esperou 47 anos para voltar a receber a fase decisiva da liga não falhou. Nem a equipa, que chegou à primeira vitória (120-100) e reduziu a desvantagem frente aos Phoenix Suns para 2-1.

Giannis Antetokounmpo continuou a ser a peça chave dos Bucks. Ainda que desta vez não tenha passado a imagem de ‘um contra o mundo’, o grego terminou o jogo com números muito elevados, quando comparados com os restantes colegas. Foram 41 pontos, 13 ressaltos e seis assistências. Até aqui, em jogos da final, apenas Shaquille O'Neal conseguiu, em dois jogos consecutivos, ultrapassar as marcas dos 40 pontos e 10 ressaltos.

No final do jogo, Giannis não escapou às comparações com Michael Jordan e a possibilidade de chegar aos números do antigo jogador. Mas quando confrontado com a informação de que Jordan chegou à marca dos 40 pontos em quatro jogos consecutivos de uma final, o grego nem pestanejou: “Eu não sou o Michael Jordan”, disse.

No coletivo, os Bucks foram uma equipa com mais preparação e a justificar o facto de terem uma defesa tão aclamada e de quem tanto se esperava. A equipa começou agora a tirar proveito das suas vantagens, como o facto de terem jogadores muito maiores quando comparados com os Suns.

Ao lado de Giannis, no pódio dos pontos marcados estão Jrue Holiday com 21 pontos e nove assistências e Khris Middleton que juntou mais 18 pontos e seis assistências.

Se por um lado a defesa dos Bucks tem todo o mérito, por outro os Suns foram responsáveis por vários lançamentos falhados. Devin Booker, que vinha com totais de 27 e 31 pontos nos dois jogos anteriores, desta vez terminou com apenas 10, sendo que falhou 11 de 14 lançamentos.

Num registo mais positivo, Chris Paul terminou o jogo com 19 pontos e Deandre Ayton com 18, ainda que no caso de Ayton a maioria dos pontos tenham sido marcados apenas na primeira parte.

O quarto jogo da final está marcado para a próxima quinta-feira, às 2 horas em Portugal. De novo, são os Bucks a receber os Suns no Fiserv Forum.