Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
NBA

A luz de Middleton e Booker brilhou, não o suficiente para ofuscar Giannis (e aquele bloco)

No Fiserv Forum, em Milwaukee, os Bucks voltaram a vencer (109-103) frente aos Suns, colocando a final empatada ao fim de quatro jogos já disputados. O talento individual continua a fazer a diferença em ambas as equipas

Rita Meireles

Pool

Partilhar

O jogo quatro da final da NBA podia ser descrito de muitas formas. O jogo em que os Milwaukee Bucks venceram os Phoenix Suns por 109-103, ficando a final empatada com duas vitórias para cada equipa. Aquele em que Khris Middleton assumiu a liderança dos Bucks. A marca histórica atingida por Devin Booker. Ou até o jogo em que Chris Paul surgiu mais apagado desde que a final começou.

Mas bastam uns segundos nas redes sociais durante esta quinta-feira para perceber que a melhor forma de o descrever é só uma - o jogo em que Giannis Antetokounmpo impediu aquele afundanço de Deandre Ayton, quando faltava pouco mais de um minuto para o final e os Bucks tinham uma curta vantagem de dois pontos.

O grego não foi o melhor marcador, nem fez mais de 40 pontos como nos dois jogos anteriores. Foram 26 pontos, 14 ressaltos e oito assistências, mas os números mais discretos não tiraram a Giannis, que há quatro jogos ainda estava a recuperar de uma lesão, o protagonismo em mais um jogo da sua primeira final.

Ao contrário dos outros jogos, desta vez esse protagonismo foi dividido.

Khris Middleton mostrou que há mais nos Bucks além de Giannis, ao apontar 40 pontos, seis ressaltos e quatro assistências. Perto do final do encontro, os Suns estavam em vantagem por 97-99 e foi Middleton o único responsável por colocar os Bucks com a vantagem de 105-99, que acabou por dar a vitória à equipa da casa.

Ainda assim, o jogador com o maior número de pontos no jogo quatro está do lado dos Suns. Booker entrou determinado a fazer esquecer a prestação no jogo anterior, e conseguiu. Os 42 pontos marcados pelo jogador colocam-no com 542 pontos nos seus primeiros play-offs, a maior marca para um estreante na história da NBA.

Chris Paul, de quem tanto se espera, esteve mais apagado neste jogo. Nos 37 minutos que esteve na quadra conseguiu apenas 10 pontos e fez sete assistências.

No próximo domingo, às 2h de Portugal (Sport TV), a final regressa à casa dos Suns, no Arizona, para as equipas jogarem o quinto jogo. Até aqui a equipa da casa chegou sempre à vitória de cada jogo.