Tribuna Expresso

Perfil

PUBLICIDADE
NBA

Draymond Green e Kevin Durant recordam 'aquela' discussão e criticam a reação dos Warriors: “Todos agiram como se nada tivesse acontecido”

Draymond Green e Kevin Durant sentaram-se para conversar pela primeira vez desde que o segundo deixou os Golden State Warriors. Os jogadores decidiram agora falar sobre a discussão que protagonizaram durante um jogo da época 2018/19

Rita Meireles

Lachlan Cunningham

Partilhar

Os Golden State Warriors eram a equipa que todos temiam. No plantel tinham nomes como Stephen Curry, Kevin Durant, Draymond Green, Klay Thompson, Andre Iguodala ou DeMarcus Cousins e há duas temporadas que eram os campeões da NBA.

Mas a época 2018/19 foi tudo menos linear. Talvez o maior obstáculo tenha sido a lesão de Durant na final do campeonato, num jogo contra aos Toronto Raptors, que acabou por contribuir para o facto de os Warriors não terem conseguido renovar o título. Ainda assim, há um outro episódio que deixou a temporada manchada.

O jogo era frente aos Los Angeles Clippers e terminou com a derrota dos Warriors (121-116) no prolongamento. A poucos segundos do final do tempo regulamentar, Green teve a vitória nas mãos, mas não conseguiu tentar o ponto porque se atrapalhou com a bola no caminho para o cesto. Já no banco, Green e Durant acabaram por se envolver numa troca de palavras que levou os colegas a separar os dois jogadores.

Na altura, Durant optou por não falar sobre o assunto e Green mencionou-o apenas ao diário ‘The Mercury News’, mas não se alongou muito: “Não interessa. Todos vocês vão relatar o que querem relatar”.

O final da época 2018/19, que coincidiu com a saída de Durant da equipa, foi também o final da era em que os Warriors dominaram a NBA. Desde então os fãs da liga não pararam de questionar “e se?”: Se Durant não tivesse deixado a equipa? As coisas estariam, sem sombra de dúvida, diferentes. A super equipa dos Brooklyn Nets não existia, ou pelo menos não com Durant, e talvez os Warriors não tivessem ficado afastados dos play-offs como aconteceu em 2020/21.

Mas enquanto essas suposições ficam sem resposta, há uma pergunta que não ficou.

“O quanto é que a nossa discussão contra os Clippers pesou na decisão de abandonares os Warriors?”, perguntou Green a Durant, no programa ‘Chips’ do Bleacher Report. Foi a primeira vez que os jogadores conversaram desde que deixaram de ser colegas de equipa.

"Não foi a discussão", garantiu Durant. "Foi a forma como todos, incluindo o Steve Kerr [treinador], agiram como se nada tivesse acontecido. O Bob Myers [general manager] tentou disciplinar-te, pensando que isso iria colocar uma máscara sobre tudo". Green acabou por ser suspenso por um jogo após o sucedido.

No papel de entrevistador, Green contou que disse aos superiores do clube que apenas os dois jogadores poderiam resolver a situação eles iriam acabar por estragar tudo. No fim, ambos os jogadores concordaram que foi isso que aconteceu.

Para exemplificar a forma correta de lidar com a situação, Durant relembrou o episódio da série ‘The Last Dance’ em que, após Scottie Pippen ter faltado a um jogo, os colegas todos o abordaram e disseram que aquela não era uma boa atitude, em vez de ignorarem o que tinha acontecido.

"Não tenho nenhum arrependimento", disse Durant sobre a decisão de abandonar o clube. "Senti que fizemos exatamente o que deveríamos ter feito. Desejava que tivéssemos ganho o terceiro [campeonato], porque isso é raro e estávamos tão perto, mas não tenho quaisquer arrependimentos. Porque sinto que se estivéssemos saudáveis nos Nets [este ano], tínhamos uma grande hipótese de ganhar também. Olho para a altura nos Warriors como algo muito especial para mim, mas era altura de seguir em frente".

Atualmente, Green continua ao serviço dos Warriors e Durant vai para a terceira temporada com os Nets. A NBA regressa a 19 de outubro.