Tribuna Expresso

Perfil

A perspetiva nacional e a perspetiva europeia

Partilhar

O FC Porto de José Mourinho venceu a Liga dos Campeões em 2004

O FC Porto de José Mourinho venceu a Liga dos Campeões em 2004

Alex Livesey

No domingo à tarde, já não sei bem a propósito de quê, uma amiga dizia-me categoricamente que os melhores scones de Lisboa podem ser comidos na Casa de Chá de Santa Isabel, no Rato. Ao ouvir isto, o marido riu-se: "Manuela, eram os melhores há 20 anos. Agora há tantos outros... Isso são só as tuas memórias afetivas".

São, obviamente, as nossas memórias afetivas que nos fazem pensar que a comida da mamã ou da avó era - ou é - a melhor e, às vezes, no futebol, também distorcem, como é evidente, a nossa perspetiva sobre aquilo que já foi e aquilo que está a ser. Penso nisso muitas vezes a propósito daquele José Mourinho do FC Porto, que era o pináculo de um novo futebol (ou isto serão as minhas memórias afetivas?), e que, entretanto, parece ter-se perdido, entre outras vivências. Ou melhor, ganhou outra perspetiva.

Explicando isto melhor. Na semana que passou, Mourinho esteve no Fórum do Treinador, em Portimão, e disse o seguinte:

"Com os sistemas defensivos cada vez mais bem montados diria que a cada modelo de jogo cada vez mais terão de corresponder diferentes sistemas táticos, principalmente nas fases de construção. Ou seja, num mesmo jogo vai ser cada vez mais necessário mudar de sistema tático para surpreender os adversários. Note-se como tudo vai mudando e, se me permite afetar o protocolo, porque não vem no programa deste Fórum, gostava de lançar um trabalho de casa para todos e até para mim: pensar nas implicações que terá a nova regra, já aprovada pelas mentes brilhantes do International Board, que diz que no pontapé de baliza a bola já não tem de sair da área, o que poderá permitir ao adversário pressionar dentro da própria área. Muita gente vai abdicar da fase de construção e apostar no jogo direto. Terá implicações profundas e que tenho visto pouco debatidas."

Na perspetiva de Mourinho, a nova regra imposta pelo IFAB nos pontapés de baliza irá ter como consequência "o jogo direto", porque a bola já poderá ser tocada dentro da área e o adversário poderá pressionar mais perto da baliza. Tem graça, porque eu - modestamente, pois claro - tenho a perspetiva totalmente oposta (poderia também acrescentar que o Mourinho do FC Porto também teria perspetiva diferente, mas...). Mesmo depois de ter lido e relido as novas regras, vejo esta mudança como benéfica para quem quer sair a jogar a partir de trás. Agora, os defesas podem receber a bola dentro da área - os adversários têm de manter-se fora da mesma até que a bola se mexa -, o que permite mais espaço para receber, pensar e executar a ação seguinte - no futebol de formação então, esta mudança é uma enorme dádiva, porque no futebol 7 ou no futebol 9 ou até mesmo no futebol 11 há muitas equipas que impedem o adversário de sair a jogar com segurança e os mais novos muitas vezes não têm nem precisão nem força suficientes para sair a jogar de forma mais média/longa, pelo que esta nova regra passa a ser uma bela salvaguarda para pôr a bola em jogo, no pé de alguém.

Isto, obviamente, é só a minha perspetiva. E, no fundo, é sempre tudo uma questão de perspetiva, que é influenciada pelas nossas vivências. Este fim de semana, na perspetiva nacional, o passatempo preferido de todos, do primeiro ao último (!) classificado, foi bater nas arbitragens e parece que, nas próximas seis semanas, nada mais haverá no nosso futebol senão árbitros, videoárbitros, ângulos, câmaras, malas, doping e toda uma panóplia de outros ataques sobre os quais prefiro nem ter perspetiva.

Porque vem aí uma semana europeia, com o FC Porto a ir a Liverpool e o Benfica a receber o Eintracht (e, espera-se, Ronaldo a recuperar a tempo de ir à Holanda defrontar o impressionante Ajax), e, pelo menos nestes dias úteis, não ouviremos lengalengas sobre arbitragem. É a perspetiva europeia. Só nos falta mesmo colocar a nossa Liga nacional dentro da perspetiva europeia. Começando, sei lá, a multar e a castigar duramente quem critica, dia sim, dia não, o árbitro A, o videoárbitro B, o adversário C, o adversário D e por aí fora. Como se faz, aliás, na Premier League, onde quem mete o pé fora de água recebe logo castigo apropriado. E isto é, pois claro, uma questão de perspetiva.

O que se passou

Com mais ou dificuldades e mais ou menos queixas, os 'grandes' venceram os respetivos jogos da 28ª jornada e o Moreirense de Ivo Vieira confirmou, perante o Sporting de Braga, que é mesmo a grande surpresa de 2018/19. Lá fora, Messi foi Messi, Diego Costa foi Diego Costa e o Bayern de Munique foi Bayern de Munique.

André Almeida é como um epifenómeno na indústria farmacêutica: procura-se um medicamento para a tensão arterial e descobre-se o Viagra

Se perguntarem ao escritor Bruno Vieira Amaral qual o seu jogador preferido do Benfica, ele dirá que é este lateral-direito feito capitão encarnado, o “único jogador que ainda recebe cartas das suas admiradoras, missivas ensopadas em lágrimas que esborratam a preciosa caligrafia dos tempos antigos, acompanhadas, no interior do envelope, por mechas de cabelo, assinadas com uma gota de sangue de uma picada de agulha no indicador”. Um texto nostálgico

O pior pesadelo de Svilar, os Aveiraddams, o dr. Frankenlage, um gatafunho e um elegante chapéu (por Insónias em Carvão)

Boa segunda-feira, esta é a rubrica semanal de Insónias em Carvão, o nosso curador implacável das redes sociais. No episódio de oito de abril do ano 2019, temos variadas referências cinematográficas para vos dar, como podem ver pela imagem de Svilar a apanhar um susto daqueles ao ver Bruno Fernandes no fundo de uma valeta. É do filme "It", mas há mais, ó se há

Faltam dois golos para lhe fazerem uma estátua, duas rotundas e lhe dedicarem um feriado nacional - Bruno Fernandes, por Diogo Faro

Com um bocadinho de jet lag e com um atraso justificado, eis a contracrónica de Diogo Faro sobre os jogadores do Sporting que bateram o Rio Ave no domingo

Coentrão: “Se pudesse explicar tudo iriam entender a situação em que fiquei a 31 de agosto”

No domingo à noite,Coentrão foi aplaudido pelos adeptos do Sporting em Alvalade. “É sempre bom voltar a casa. Toda a gente sabe, e não é segredo para ninguém, que eu tenho um grande carinho pelo Sporting”, confessou.

O que têm em em comum Seferovic e uma máquina de lavar? Um Azar do Kralj explica

Vasco Mendonça já deu por si a googlar "bruno varela recompra" por causa das dificuldades recentes de Odysseas e também se admira com a recuperação do ex-fumador de dois maços de tabaco por dia, Taarabt. Ou o rescaldo da vitória do Benfica sobre o Feirense por 4-1

Herrera para o ano vai jogar no Boavista de Espanha e um beijinho de boa recuperação ao Alex Telles. As notas de Lá em Casa Mando Eu

O jogo com o Boavista serviu para Catarina Pereira ver Marega a guardar os golos para Liverpool e Maxi Pereira a assumir-se como o Rambo do Dragão. Ou como se passou 90 minutos a ver o FC Porto-Boavista

“Antes, contra equipas top, a bola queimava. Agora criamos problemas: a treinadora dos EUA deu-nos os parabéns, não entendia o nosso 4-4-2”

Ele fez história com elas. Aos 35 anos, Francisco Neto liderou a seleção feminina de futebol ao primeiro Europeu em que participou, em 2017, numa experiência que pretende voltar a repetir em breve: "Em casa, sentado no sofá, sou sempre o melhor treinador do mundo. Quando a gente está num Europeu e tem de tomar decisões em função do que está a ver, as coisas alteram-se..." Na FPF desde 2014, tem visto o futebol feminino crescer vertiginosamente e garante que o melhor ainda está para vir. Até a campeã mundial, EUA, teve problemas contra Portugal, particularmente pela estrutura de 4-4-2 losango utilizada pela seleção: "A treinadora do EUA deu-nos os parabéns porque não entendia o nosso losango. Teve muita dificuldade em perceber como é que nós conseguíamos tão facilmente criar-lhes problemas". Hoje, em jogo de preparação contra a Hungria (16h, Alverca), a estrutura será outra: 3-5-2. O treinador explica porquê, à <strong>Tribuna Expresso</strong>, numa conversa sobre futebol - que, jogado, é o mesmo, no feminino e no masculino

“O Carlos Alberto tocava pandeiretas no autocarro e o Bicho atirava-as janela fora. Numa viagem de avião, tivemos de partir aquilo”

Esteve 15 anos no Boavista e nove no FCP num percurso de jogador que ficou marcado pela conquista da Taça UEFA e da Liga dos Campeões. Foi também no Porto que começou a carreira de treinador, já lá vão 10 anos. Atualmente na Arábia Saudita, cuja cultura tem dificuldade em aceitar, Pedro Emanuel, de 44 anos, conta-nos algumas histórias de balneário, reafirma o seu gosto pelo vinho, revela que adora jogar futevólei e como a pandeireta do "feijão" acabou partida

Zona mista

“‘Este canal surge por que razão?’, eu responderia: para podermos ter mais miúdos e mais miúdas, mais rapazes e mais raparigas a ter o gosto do futebol e a ir jogar futebol.”

- Nuno Santos, diretor do 11, a explicar o que será o novo canal televisivo que será lançado pela Federação Portuguesa de Futebol no início da época 2019/20 - venha daí mais bola e menos polémica (e, já agora, mais licenciamentos legais, vá)

O que aí vem

Segunda-feira, 8

Tondela e Portimonense encerram a 28ª jornada da Liga, às 20h15 (SportTV1). Às 20h, Chelsea e West Ham disputam a 33ª jornada da Premier League (SportTV2).

Terça-feira, 9

The Chaaaaaaaampions! Começam os quartos de final da Liga dos Campeões, com o Liverpool-FC Porto (20h, Eleven Sports 1 e TVI) e com o Tottenham-Manchester City (20h, Eleven Sports 2) - só é pena serem ao mesmo tempo.

Antes, às 16h, a TVI24 transmite o segundo amigável entre a seleção feminina e a Hungria - no primeiro, sábado, Portugal venceu, 2-1 (e, antes, Francisco Neto conversou com a Tribuna Expresso).

Quarta-feira, 10

Há mais Champions: Manchester United-Barcelona (20h, Eleven Sports 2) e Ajax-Juventus (20h, Eleven Sports 1).

Francisco Marques, diretor de comunicação do FC Porto, irá ao tribunal do Porto às 15h30 prestar declarações sobre o processo movido pelo Benfica aos portistas, devido à divulgação de e-mails do clube da Luz por parte do Porto Canal.

Quinta-feira, 11

Começa o Sporting Summit, uma espécie de cimeira sobre as modalidades, organizada pelo Sporting - só é pena só ter uma única oradora do sexo feminino: a médica Isabel Crespo, com quem já conversámos na Tribuna Expresso, quando a doutora liderava o departamento médico do Belenenses.

Começam os quartos de final da Liga Europa, havendo Benfica-Eintracht Frankfurt (20h, SIC), Arsenal-Nápoles (20h, SportTV), Villarreal-Valência (20h, SportTV) e Slavia Praga-Chelsea (20h, SportTV).

Começa o Masters, em Augusta, nos EUA. O primeiro dos quatro grandes torneios de golfe anuais decorre até dia 14 (transmissão SportTV4) - depois de uma semana simpática em que finalmente "permitiu" que mulheres disputassem um torneio em Augusta (antes nem podiam fazer parte do clube).

A seleção portuguesa de andebol recebe a França no Pavilhão Multiusos de Guimarães (20h), em jogo de qualificação para o Euro 2020.

Sexta-feira, 12

Começa a 29ª jornada da Liga, com o Chaves-Belenenses (20h30, SportTV). Começa também o GP americano de Moto GP, a terceira prova do Mundial em que participa o português Miguel Oliveira.

Sábado, 13

Há jogos decisivos na Liga Revelação: Benfica-Estoril, às 11h, e Sporting-Aves, às 15h. Na Liga, o Portimonense recebe o FC Porto (18h, SportTV) e o Aves recebe o Sporting (20h30, SportTV).

Domingo, 14

Há um escaldante Liverpool-Chelsea (16h30, SportTV) na Premier League e um escaldante Fenerbahçe-Besiktas (19h40, diferido, SportTV) na Liga turca. Na nossa Liga, há Benfica-V. Setúbal (20h, BTV).

Hoje deu-nos para isto

Em semana europeia, nada melhor do que recordar a final da Liga dos Campeões de 2004, um momento histórico para José Mourinho, para o FC Porto e para o futebol português - histórico e, convenhamos, altamente improvável. Mas, como diriam os especialistas: o futebol é isto. E é por isto que gostamos tanto dele.

A final da Liga dos Campeões de 2004

O Mónaco pareceu uma equipa banal perante o FC Porto de José Mourinho, que conquistou a Liga dos Campeões com uma vitória por 3-0. Recorde esse jogo histórico