Tribuna Expresso

Perfil

Chicotadas há muitas e palermas também

Partilhar

Gualter Fatia

Na última newsletter que redigi antes de partir em direção ao pôr do sol (que é como quem diz ir de férias), a frase da semana que escolhi foi a seguinte: "Fizemos um resultado igual ao do Sporting, se calhar não foi assim tão mau." O autor da graçola foi Filipe Rocha - mais conhecido por Filó, mas que pediu aos jornalistas para ser tratado por Filipe Rocha -, treinador do Paços de Ferreira, depois de ser goleado pelo Benfica, na jornada inaugural da Liga portuguesa.

Três semanas e quatro jornadas depois, nem Filó nem Filipe Rocha permanecem na Mata Real: o Paços de Ferreira foi o primeiro clube da Liga 2019/20 a despedir o treinador, ou, em futebolês, a efetuar a primeira chicotada psicológica.

Se em clubes grandes, que têm outras expetativas e ambições para gerir (vocês sabem do que é que eu estou a falar - ou de quem, neste caso), o despedimento precoce até pode ser entendível, o mesmo não pode ser dito neste caso, até porque tudo tem o seu contexto. É que Filó não estava no Paços na época passada (esteve no Covilhã), ou seja, foi escolhido pela direção do clube no início da época para pegar na equipa e somou precisamente 5 cinco jogos - um da Taça da Liga e quatro da Liga - até ser despedido. Recapitulemos: um empate frente ao Estoril, para a Taça da Liga (e vitória nos penáltis); uma derrota frente ao Benfica, na Luz, por 5-0; uma derrota frente ao Santa Clara, em casa, por 1-0; um empate frente ao Boavista, no Bessa, 1-1; e uma derrota frente ao Marítimo, em casa, por 1-0.

Mais: o Paços de Ferreira subiu de divisão, teve 13 novos jogadores a entrar no plantel e cerca de duas dezenas a sair - e nem é das equipas que pior jogam esta época... Mas é esperado que um treinador consiga milagres num mês: basta estalar os dedos e está feita uma equipa para ganhar tudo e mais alguma coisa. Está na hora de chicotear (salvo seja) não os treinadores, mas a classe dirigente em Portugal.

E, já agora, a Liga. Mais uma jornada, mais jogos às 21h30: Belenenses SAD-Boavista, que teve uma assistência incrível de 1200 adeptos, e Gil Vicente-V. Setúbal, 3200 adeptos. Já o Benfica-Braga foi muito mais cedo: 21h de domingo. Mas a Liga diz que a culpa da marcação dos jogos da Liga não é da Liga. Ah...

O que se passou

O Benfica ganhou ao Braga; o FC Porto ganhou ao Vitória de Guimarães - e o árbitro Carlos Xistra, enfim, foi Carlos Xistra; o Sporting perdeu com o Rio Ave; Jorge Fonseca brilhou e dançou; João Félix já marcou; Marco Silva derrotou Nuno Espírito Santo na Premier League; e houve uma tragédia na Fórmula 2.

Ah, e hoje é dia de fecho do mercado. Siga tudo ao minuto na Tribuna Expresso, até às tantas da manhã.

O mercado em direto: Thierry em Valencia, Raphinha no Rennes, André Silva no Eintracht, etcetera

Acompanhe minuto a minuto, jogador a jogador, todas as movimentações do mercado de transferências que hoje encerra à meia-noite. Há algumas dúvidas no ar que só o tempo poderá resolver. Em contrarrelógio

Sobre a incompatibilidade genética de RDT e Seferovic, avançados que combinam tão bem como sardinhas e maionese

Bruno Vieira Amaral escreve nestas linhas sobre a dupla que lhe deixa algumas dúvidas

Cocktail na mão esquerda, cigarro na direita, um risco ao intervalo: habituem-se a Taarabt, magnífico alcoólico cadastrado

Vasco Mendonça faz a análise que se impõe no jogo em que o Benfica bateu o Braga por 4-0, deixando vários elogios ao recuperado Taarabt

Lá em Casa Mando Eu viu Carlos Xistra obrigar Pepe a trocar de calções, uma vez que ainda lá tinha guardados o Seferovic e o De Tomas

Depois de visionar o FC Porto - V. Guimarães, Catarina Pereira tem também a dizer que é pela liberdade, desde que a liberdade não passe por Soares se apresentar no Estádio do Dragão com aquele conjunto cabelo/bigode/barba

Todos nós já sentimos vergonha alheia na nossa vida. Ontem, senti pelo senhor Marcel Keizer

Nicolau Santos, presidente do Conselho de Administração Lusa, foi à bola ver o seu Sporting e não gostou do desempenho do seu treinador. Que, no seu entender, devia ser despedido por Varandas, sob pena de o holandês arrastar a equipa, o presidente SCP e o clube para o abismo

Os Jorges Fonsecas do Rio Ave, a vitória da hashtag #WENDELMAL e um concerto para piano do Rachmaninoff (por Diogo Faro)

O humorista viu o Sporting a perder em Alvalade com um hat-trick de grandes penalidades do Rio Ave e acha surreal que Plata não tenha marcado três golos, com tanto tempo que teve de jogo

“Fiz CV's, trabalhei numa imobiliária, fui vigilante. Não tenho culpa do que devem: 70 mil do Alverca, um ano do Maia, sete meses do Chipre”

Marco Almeida tem uma paixão assumida pelo Sporting, chegou a ser campeão nacional pelo clube e acredita que um dia ainda vai voltar a trabalhar no reino do leão. Confessa que foi contrariado para o Southampton e que alguém, que não ele nem o seu empresário, ganhou dinheiro com essa transferência. Diz não se arrepender de nada do que fez a não ser uma empresa que criou com um sócio que lhe deixu dividas e explica as dificuldades por que passou para arranjar emprego numa imobiliária, de onde saiu porque por ele não vendia, dava as casas.

Zona mista

"Respeito muito o Renato Gaúcho. Eu cheguei ao Brasil agora, ele já conquistou muita coisa aqui e eu ainda não conquistei nada. Não quero entrar em polémicas. Só quero dar satisfação à minha torcida."

- Jorge Jesus, treinador do Flamengo, mostrando que não mudou apenas de continente: também decidiu dar tréguas às polémicas

O que aí vem

Segunda-feira, 2

Aviso à navegação: esta é semana de paragem para seleções, pelo que a qualificação para o Euro 2020 será provavelmente o mais interessante que poderemos ver, entre amigáveis e ligas secundárias. A Eleven dá-nos mais um jogo da 2ª divisão alemã, entre Stuttgart e Bochum, às 19h30.

Terça-feira, 3

À entrada para terça-feira, à meia-noite, começa o Fluminense-Avaí, do Brasileirão, no PFC.

Quarta-feira, 4

Depois de ter perdido por 4-0 no primeiro jogo, a seleção feminina de Portugal volta a defrontar as campeãs do mundo dos EUA, num jogo transmitido em direto no Canal 11, à 1h da manhã.

Quinta-feira, 5

Há vários jogos de qualificação para o Euro 2020, por isso ficam apenas os mais chamativos: Roménia-Espanha, 19h45, SportTV1; e Irlanda-Suíça, 19h45, SportTV3. A seleção sub-21 defronta Gibraltar, para a qualificação para o Euro 2021, às 20h45, no 11. No futebol de praia, há Turquia-Portugal, às 18h, na CMTV.

Sexta-feira, 6

Mais jogos de qualificação, com destaque para o Alemanha-Holanda, 19h45, SportTV1, e para o Eslováquia-Croácia, 19h45, SportTV5. No futsal, há Elétrico-Benfica, às 20h, no 11.

Sábado, 7

Antes de irmos a mais jogos de qualificação, há Taça de Portugal: Lagos-Lusitano Évora, às 14h, no 11. Às 12h, na Eleven, há League One entre MK Dons e Wimbledon. Às 17h, há Inglaterra-Bulgária. Às 19h45, há o jogo grande do dia (pelo menos para nós): Sérvia-Portugal. Recorde-se que a seleção, integrada no grupo B de qualificação para o Euro, tem apenas dois pontos, depois de empates em casa a Ucrânia e Sérvia. O grupo é atualmente liderado pela Ucrânia, que já soma 10 pontos, ainda que já tenha disputado quatro jogos. No andebol, há Benfica-Sporting, às 15h, na BTV.

Domingo, 8

Sporting de Braga, atual campeão, e Benfica, atual detentor da Taça de Portugal, defrontam-se na Supertaça feminina, em Tondela, às 18h45, com transmissão no 11. Há mais jogos de qualificação para o Euro, com destaque para o Finlândia-Itália e para o Suécia-Noruega, ambos às 19h45, na SportTV. Ah, e há também aquele jogo que foi adiado da 1ª jornada da Liga, devido à falta de segurança de uma bancada - e que será um belo jogo: Rio Ave-Vitória Guimarães, em hora ainda a definir. No futsal, há Sporting-Portimonense, às 14h20, na RTP1.

Hoje deu-nos para isto

Buda Mendes

O Flamengo vai de vento em popa: já é líder do Brasileirão e despachou o Palmeiras de Scolari por 3-0. Mas nada disso é tão surpreendente como o novo Jorge Jesus: tranquilo e respeitador com os colegas. Renato Gaúcho, do Grémio, aproveitou para provocar, utilizando uma tática "à Jesus" - "se o Grémio me der 160 milhões, eu monto uma seleção" -, mas o treinador do Flamengo não caiu na rasteira: "Respeito muito o Renato Gaúcho. Eu cheguei ao Brasil agora, ele já conquistou muita coisa aqui e eu ainda não conquistei nada. Não quero entrar em polémicas. Só quero dar satisfação à minha torcida."

Os jornalistas brasileiros notaram a elegância e a classe da resposta de Jesus, o que só pode deixar os portugueses a recordar saudosamente os dias em que Jesus se metia com o Real Madrid, com Rui Vitória, com Manuel Machado, com Tim Sherwood, enfim, toda uma diversão. Até na Arábia Saudita, onde só esteve uma época, JJ puxou dos galões, com o seu habitual "bola", que ainda não chegou ao Brasil... mas já não deverá demorar muito.

"Estou habituado a jogar contra o Barcelona e o Real Madrid e ia enervar-me com o Al Hilal?"

Jorge Jesus passou a época 2018/19 na Arábia Saudita, a treinar o Al Hilal, e deixou a sua marca, como não podia deixar de ser, em conferências de imprensa

Tenha uma ótima semana - ainda que tal seja difícil, já que estamos em semana de seleções - e vá passando pela nossa Tribuna.